sábado, 8 de janeiro de 2011

Gentileza


O Homo sapiens não optou por viver em comunidades, em aglomerar-se em aldeias e cidades por mero diletantismo, a necessidade o compulsou. O homem é um ser social porque isolado ele não sobreviveria, os grupos representam segurança, a força da união de muitos seres é maior que a soma de cada força individual. Então, a despeito das diferenças desagregadoras que geram atritos, às vezes fatais, a convivência traz tantas vantagens que é inimaginável pensar no homem isolado de seus semelhantes.

Contudo, a opção – se é que não foi uma imposição natural – pela vida em grupo teve que ser adaptada às idiossincrasias dos seres que compõe esses agrupamentos. As primeiras organizações sentiram que regras deviam pautar as relações individuais sem comprometer a coesão grupal: nasceram as leis, estatutos e regulamentos, porquanto anarquia não era uma opção. Ao lado da regulamentação legal admitida por consenso, ou imposta por mandantes, outras regras não escritas foram surgindo espontaneamente. Muito obrigado, com licença, por favor, bom dia, como vai? e outras expressões são manifestações verbais do comportamento humano que atendem pelo nome genérico de gentileza. A gentileza é o conjunto de atitudes convencionais essencial para a sobrevivência da espécie nas suas relações, na medida em que “lubrifica” as peças da máquina social evitando ou diminuindo o atrito que pode emperrar o mecanismo. E tem mais, o profeta paulista que vivia nas ruas do Rio, José Datrino, (1917-1996) enxergou mais longe e vaticinou: Gentileza gera gentileza. Assim, um mero bom dia pode prenunciar uma jornada diária de boas relações entre indivíduos que devem conviver, ou que estão, de alguma forma, confinados num espaço que os torne próximos ou ao alcance da visão uns dos outros.

Tendo observado a sociedade americana nas viagens que fiz aos EUA, ouso afirmar que o cidadão americano é muito mais gentil que o brasileiro, em que pese a afirmação de certos sociólogos que o brasileiro é um povo gentil. Thank You é uma expressão muito mais ouvida lá do que muito obrigado aqui. Não sei dizer se existe qualquer estudo mostrando que onde impera a gentileza as pessoas são menos estressadas e mais produtivas, mas estou fortemente inclinado a admitir que possa ser uma explicação porque há países em que as relações entre indivíduos se traduzem em progresso e bem estar da maioria da população. Os países escandinavos, conhecidos pelo seu regime de leis que instituem o capitalismo social e pelo nível de satisfação de seus cidadãos, estão entre os países cuja população é a mais gentil do Planeta. É uma questão para ser pensado por nós, cidadãos desse país tropical bonito por natureza.

Que o trânsito citadino de nossas urbes é um caos todos sabemos, entretanto, o ícone mais gritante de nossa falta de gentileza está na ausência de uso da seta por parte dos motoristas. Pode parecer meio esquisito, mas é justamente a falta de indicação da direção que o motorista vai tomar que mostra nosso desprezo pelas regras de trânsito e nossa falta de respeito pelo pedestre quando dirigimos. O uso da seta, antes de obedecer regra escrita de bem dirigir, é um ato de gentileza para com outros motoristas e, sobretudo para o pedestre. Lembrando que todos somos pedestres antes de sermos motoristas, a gentileza de avisarmos nossa intenção no volante é uma cordialidade que deveríamos observar como regra pétrea. A mente do motorista brasileiro funciona mais ou menos assim: ninguém está olhando, então não há regras, dirijo como quero. A par dessa atitude obscurantista e não explicável do motorista que não liga para as demais pessoas, sejam pedestres ou outros motoristas, existe uma curiosidade digna de ser registrada: o motorista sempre avisa o ocupante de outro carro se este estiver com a porta semi aberta ou não travada. É uma regra não escrita observada pela totalidade dos motoristas, aliás, pode ser que o motorista avisado seja o mesmo que sofreu uma fechada momentos antes, ou fechou o avisante pouco tempo atrás. Parece que, “sua porta está aberta” redime o chofer de todos os pecados que tenha cometido no trânsito até então.

Pois é, num mundo ideal, o comportamento das pessoas assumiria a gentileza como atitude basilar no relacionamento com seus semelhantes. Em decorrência, no trânsito ou no dia-a-dia, com toda certeza, teríamos muito menos atritos e acidentes. A irritação e o estresse diário que muitos de nós carregamos como um peso morto que oprime e baixa nossa qualidade de vida, seriam coisas do passado e o mundo passaria a ser um lugar mais agradável de se viver. Gentileza gera gentileza é um bom mote para pautarmos nossas atitudes diárias de convívio com nossos iguais. JAIR, Matinhos, 01/01/11.

41 comentários:

R. R. Barcellos disse...

- É, Jair... e talvez o trânsito sob os viadutos do centro do Rio fosse menos estressante se motoristas e pedestres não estivessem tão apressados que nem podem ler as mensagens que "Gentileza", gentilmente, nos deixou nos pilares...

José Luís Rodrigues disse...

Muito interessante este texo sobre a Gentileza. Gostei de saber que afinal o (Thank You», pode ser mais pronunciado que o nosso «Muito obrigado». Cada palavra, cada sinal e cada gesto diário se fosse condimentado com a gentileza, o nosso mundo seria mais humano e mais fraterno. Gentilmente, lhe agradeço o texto e o facto de ter passado pelo Banquete da Palavra, o que me proporcionou a leitura do seu belo texto. Muito obrigado...

Nilceia disse...

É a vida precisa urgentemente desta gentileza, em cidades pequenas ainda existe este respeito de avisar, acenar, sorrir, agradecer e muito mais. Porém nas cidades maiores o corre, corre e o não conhecer uns aos outros limitam, faxam de loucos ou esquisofrenicos, aqueles que sorriem ou fazem gestos de gentileza a estranhos.
Ah! Eu desejaria este respeito, gentileza fossem superiores e mais utilizados.
O mundo está mudado crianças gritam com pais.
Quanto ao transito gentil, imagino que muitos dos habilitados nem sabem o significado de gentileza.
Lembremos: " Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil"
a gentileza ficou nos hinos e o povo esqueceu de utiliza-la.
Abraços, otima matéria.

orvalho do ceu disse...

OI, Jair
Passo,com calma,pra desejar-lhe um Novo Ano cheio de paz e prosperidade em todos os sentidos...
Cheguei anteontem de viagem...
As minhas férias foram deliciosas... Junto à família tudo é bom demais!!!
Já falei sobre o "profeta" Gentileza em meu Blog Mãe: http://espiritual-idade.blogspot.com...
Se não somos gentis com quem não conhecemos o que seremos com os mais próximos de nós???
Matéria interessante e destaco o paralelo que estabeleceu entre nós e os americanos... Ouço pouco o "muito obrigado" como vc falou em diversos nuances... Mas não me prendo de dizê-lo de diversas formas... me faz muito bem à alma...
Abraços fraternos com gostinho de início de ano

Mariza disse...

Olá Jair,
Pena sermos minoria com essa consciência. Seria muito mais gostoso viver onde o "Outro" fosse mais um companheiro de viagem e não um "adversário".Que o carro fosse simplesmente o que é "um meio facilitador de transporte" e não uma arma, onde muitos usam para desabafar suas frustrações(só isso que penso quando estou no transito).
Mas vamos continuar fazendo nossa parte sempre Gerando Gentileza, quem sabe um dia teremos um mundo melhor ? Quem sabe ?
Obrigada
Mariza

Professor Alexandre disse...

Parabéns pelo Blog, é excelente!

Pedrasnuas disse...

CONCORDO PLENAMENTE,GENTILEZA GERA GENTILEZA,NEM MAIS...O SEU TEXTO É UMA BOA REFLEXÃO SOBRE A FORMA COMO NOS DEVEMOS TRATAR UNS AOS OUTROS...MAS ACTUALMENTE ESSA GENTILEZA ESTÁ SOFRENDO MUTAÇÕES E POR ISSO EXISTEM TANTAS GUERRAS (EM TODOS OS SENTIDOS DA PALAVRA) ASSALTOS, DESRESPEITOS,VIOLAÇÕES...AS PESSOAS ESTÃO A ESQUECER O FUNDAMENTAL : A GENTILEZA COM QUE SE DEVEM TRATAR PARA VIVERMOS EM PAZ

UM ABRAÇO E OBRIGADA PELO CONVITE

FELIZ 2011

Mistérios, Magias ou Milagres. disse...

Nossa!!! Sem palavras. De escritor poeta e filosofo voce tem de tudo e muito mais. Amizade e gentileza deveriam andar de mãos dadas, pois cada ser humano é único e sublime. Agradeço por postar textos tão dinamicos e inteligentes. Muito grata por poder ler algo valioso.
Meu blog perto de seu parece mais uma formiguinha e o gigante. Amei, adorei. Parabens abraços Heudes.

Dom Quixote (Thomaz) disse...

Muito interessante o artigo e as observações, Jair. Tem uma música muito bonita do Gonzaguinha sobre o"Gentileza", mas que não achei no Youtube.

Leonel disse...

É incrível o que um pouco de gentileza no trato com as pessoas pode fazer pelo bem estar geral. Ser maltratado ou maltratar causa estresse.
Agora, o que acontece com as pessoas quando estão dirigindo é coisa para muitos estudos!
Abraços, Jair!

@marombeira Jociclene Souza disse...

Adorei sua matéria e acho que se cada um fizesse a sua parte, isto faria toda a diferença. A começar por um bom dia na rua as pessoas.
Parabéns! Bjos, to seguindo seu blog

Blog do professor Toinho disse...

Primeiramente Sr. Jair Cordeiro, gostaria de agradecer pela gentileza de seguir meu blog, me sentiu honrado.

Segundo, gostaria de parevenizar pelo excelente blog que V. Sª criou, matérias muito para lá de interessante.

Terceiro, realmente a falta de gentileza é algo lamentável em nosso pais, é uma virtude que está em extinção em nossos tempos, especialmente as criançças, os jovens e adulto o que mostra que infelizmente a família e a escola estão perdendo o seu papel.

Quando eu era criança lembro-me dos ensinamentos dos meus pais com relação ao respeito ao príximo e isso incluia a gentileza e a levavamos conosco para a escola, a educação já vonha em boa parte do lar.

Espero siceramente que a gentileza seja uma virtude que possamos resgatar com o passar dos tempos.

Precisamos continuar fazendo nossa parte. Não Jair? Obrigado pela oportunidade.

Andre Martin disse...

Vim agradecer a visita ao meu blog e conhecer o seu.

Você escreve bem, é claro e organizado na exposição das idéias. Gostei do seu estilo e temas. (eu apenas quebraria alguns parágrafos mais longos rs)

Sobre a "construção da sociedade", está ótimo. Entendo que é isto mesmo.


Sobre o insight sobre a Gentileza, tema do post, acho que você abortou aspectos interessantes.

Eu penso que a análise comportamental no trânsito é um assunto um pouco mais complexo, e outros aspectos devem ser observados (como o fez em relação à porta aberta do carro alheio), antes de aplicar a generalização da gentileza como evolução da sociedade.

Como parte deste massa motorizada que enfrenta o trânsito caótico de São Paulo quase que diariamente, e também privilegiado por ter conhecido outros lugares, posso afirmar que é difícil encontrar motorista mais "educado" (ou gentil, melhor dizendo) do que o paulistano. Muito possivelmente por que se espelha no pobre coitado que vive seu mesmo drama, inconscientemente. Então ele lhe dá passagem para poder entrar também naquela fila, ou ao sair da vaga pensando na que ele poderia ocupar, ou de parar o carro para algum pedestre indeciso passar quando ele gostaria que fizessem isto com ele (em outras cidades brasileiras, e mesmo no exterior, é raro identificar estas mesmas "gentilezas", apesar de algumas estarem escritas em lei, prevalecendo a vontade e necessidade do "eu primeiro!").

Enfim, este tema daria muito "pano pra manga" e deliciosas discussões saudáveis (quem sabe o trânsito pode até melhorar por conta disto, não é mesmo?)...

Mas eu gostaria de compartilhar outra impressão que tenho sobre as gentilezas. Percebo que são mais conseqüência do amadurecimento do povo e da língua, do que da sociedade, genericamente falando.

Poderia dar alguns exemplos aqui, mas receio que este comentário já vai longo demais. rsrs

Parabéns pelos pensamentos e iniciativas em propagá-los.

atlantida disse...

Es ahora como un sueño pensar que la humanidad volvera a tener esos razgos de bondad y gentileza, de despendimiento sin egoismo, de no estar en una constante lucha de poderes y simplemente vivir agradeciando el día a día, el sol,el aire, las flores.
ser cordial y amable con las personas que se crucen en sus caminos, en sus trabajos en las escuelas, desgraciadamente en las grandes ciudades se vive corriendo.
creo que en en los pequeños peublos todavia se rescatan esos valores ricos en amabilidad y gentileza.
bonito texto, le dejo mi saludo y mi agradecimiento por su visita.

ARTE E VIDA disse...

Agradeço gentilmente sua passagem e seu comentário no blog http://artevida-rosana.blogspot.com/.
Deixo aqui um comentário sobre a postagem “GENTILEZA”.
Gentileza não é virtude só das mulheres, também significa cortesia, amabilidade, bom tratamento, gentileza depende do hábito de cultivá-la, deve ser imediatamente cultivada, há muitas maneiras de adquirir esse hábito, só precisa de disciplina e força de vontade.

“A gentileza é a essência do ser humano. Quem não é suficientemente gentil não é suficientemente humano, (Joseph Joubert)”.

o mar e a brisa do prazer de aprender disse...

Penso que a educação para o conviver bem é necessária urgentemente. Ninguém é uma ilha o outro divide o espaço comigo e merece respeito, tolerância e amor, parece utopia porém é a base do conviver. Gostei do que li, parabéns. Abraços criativos.

Goreti Martins disse...

(GENTILEZA)=A...

TD AQUILO K VC DEVE DE TER EM SI!
PASSEI POR AQUI PR LHE DIZER K GOSTEI MT DO SEU BLOG, MARCA A DIFERENÇA!

PARABÉNS!

GOSTEI TB DO SEU PERFIL!
VOU TER O PRAZER DE O SEGUIR...

LHE DESEJO TD DE BOM NESTE NV ANO E MT SUCESSO EM TD K ACREDITAR!

BJS
E ATÉ BREVE!

GORETI MARTINS

Consultor Gilvan Costa disse...

Grande Jair. Seu blog é fenomenal. Realmente é um blog "que pensa". Seu estilo é arejado. Suas idéias são interessantes. Suas argumentações cultas. O artigo em questão é bem importante nos dias de hoje. O que me deixa cético é a forma com que as pessoas se dizem gentis e sempre cometem "deslealdade" ou "indelicadeza" em muitos casos. No mais, acho que se as regras de boa convivência fossem seguidas, talvez não precisássemos conhecer a palavra gentileza e nem praticá-la. Na minha modesta opinião a gentileza só existe para amenizar a falta de educação e de compromisso da sociedade com o próximo. Ah, e obrigado por se tornar seguidos de meu blog. Espero não desapontá-lo. Abraços e um excelente 2011. Valeu pela gentileza por me convidar a conhecer seu blog e a ler o artigo bastante interessante.

J. Muraro disse...

Gosto cada vez mais das tuas colocações e reflexões, teu blog é uma pedra preciosa no meio da ganga de mediocridade que existe na web. Parabéns e continue cutucando a sociedade com vara curta, ela merece.

Noah disse...

Agradecida Jair pelo convite para ler esta tua postagem.
Abraço e muitas gentilezas na vida de cada um de nós pois, com certeza, todos seremos + felizes!

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia, meu querido Jair. Bem pertinente este texto nos dias de hoje.
Não posso fazer nehum comentário sobre o povo lá de fora, pois nunca saí do Brasil, mas gentileza é uma questão de educação. E, realmente neste aspecto, o povo brasileiro deixa muito a desejar. Quando era criança, meu pai - ao entrar no elevador - ensinava-me a importância de dar bom dia para as pessoas. Eu tive o grande prazer de conhecer o Profeta Gentileza pregando na Central do Brasil e na Rodoviária Novo Rio, sempre ganhava uma flor de suas mãos. E o que ele pregava é verdade - gentileza gera gentileza. A sua vida muda quando você passa a ter um olhar mais interno. É a tal coisa da energia que você gera.
Onde eu moro atualmente, as pessoas não têm muita noção do que seja esta palavra.Talvez falte no dicionário dos petropolitanos.
Um grande abraço.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deixa uma mensagem para você: "Gentileza gera Gentileza"
Bom dia !

Eduardo Lara Resende disse...

Cumprimento-o pelo blog, Jair. Vale insistir (ainda)na busca de melhor convivência. Abraço.

Aracy Crespo disse...

Olá Jair,

Obrigada pelas palavras gentis em sua visita ao meu blog.

Excelente texto, parabéns, acredito que a gentileza é também uma questão de educação em todos os sentidos, seja no transito ou em qualquer lugar. As pessoas desprovidas de qualquer gesto de gentileza por menor que seja, são perdidas e sem humildade.

Um grande abraço e até breve.

P.S. Já estou lhe seguindo...

Daniela disse...

Excelente texto!! Gentileza também é sinônimo de educação, cordialidade e amor ao próximo!!!

Curiosa disse...

Jair,
acredito piamente que este mundo melhor está por vir ...não acreditasse, a Vida não me valeria a pena! a esperança me mantém viva ...

querido, gostei muito do teu blogue .. temas sérios, reflexãoes ótimas ...

grata pelas palavras que me deixaste ... fico feliz quando alguém gosta do que L~e em meu espaço, sentindo-me menos só em minha maneira de ver o mundo ...

um grande abraço pra vc ...

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto.

Sueli disse...

Jair,
Parabéns pelo texto e pelo blog. O mundo só será realmente diferente quando conseguirmos olhar para o outro e enxergamos o nosso semelhante - "um outro EU" - acredito que a gentileza é um dos caminhos.

♪ Sil disse...

Jair,

E as vezes me pergunto:
Onde foi parar a gentileza???
Parece que estamos num mundo frio, individualista demais.
Onde tudo se perdeu meu Deus??
Lindo texto, movido a reflexão.

Obrigada pelas palavras de carinho no meu blog Jair.
Ando tão ausente as vezes do blog dos amigos, que qdo leio palavras como as suas eu digo:
Tem pessoas que tem e sempre vão ter uma enorme gentileza, como você.

Um abraço imenso!

Yv disse...

Obrigada pela visita ao blog e pelo gentil comentário rsrs

Parabéns pelo texto Gentileza, muito bom mesmo.

Seja sempre bem vindo ao Metamorfose!

Yv.

António Gallobar disse...

Olá amigo Jair

Já agora "Bom dia..." Obrigado por ter passado pelo meu blogue isso me deu oportunidade de poder conhecer o seu, que me parece muito bom. Isto não são palavras de mera cortesia, acho mesmo, obrigado uma vez mais.
Pois é o seu belo texto, é uma reflexão interessantíssima e com o qual estou completamente de acordo. É quase um tratado de sociologia. Não tenho a mínima duvida que gentileza gera gentileza e que um bom dia pode bem ser o inicio de um dia fantástico bem mais positivo. Este tema merecia da minha parte uma reflexão mais apurada, mas de uma forma ligeira apenas lhe digo o seguinte:
Muitas vezes nas nossas sociedades confunde-se der forma errada, educação e boas maneiras com fraqueza, assim grande parte da arrogância que grassa tem a ver com necessidades de afirmação; e os exemplos que dá na estrada são bem o exemplo disso, na grande maioria pessoas frustradas com um carro potente na mão, acham que são melhores não respeitando ninguém.
Fique bem eu vou ficar um pouco mais lendo o que muito bem escreve.
Abraço de Portugal
António Gallobar

Mariana Calil disse...

Num país em desenvolvimento como o nosso é comum aceitarmos estas atitudes como comuns, do cotidiano. Se os pais nem os professores não estão preocupados em ensinar os mais jovens, não serão os adultos que cobraremos estas gentilezas. Temos que fazer a nossa parte, da minha parte, com licença, muito obrigada, fazem parte do meu vocabulário.

Alexandre-Rio Pardo/RS disse...

Retribuindo sua visita à meu blog ( jacuhy.blogspot.com) estou visitando o seu e gostei do que li. Uma vez me disseram que "o pobre é muito mais gentil que o rico" esta teoria já foi confirmada várias vezes em meu dia a dia.Gde abraço e boa sorte.A.C.F

Emerson Leal disse...

Bela reflexão sobre a gentileza, Jair! Parabens! Obrigado pela visita ao meu blog (http://arteemerson.blogspot.com/) e pelo convite a visitar o seu.
Sem falsa modéstia, sou uma pessoa gentil no trânsito. E a respeito da sua reflexão, gostaria de compartilhar uma experiência. Sabe o que mais me espanta no trânsito? Quando paro o carro e dou a preferência a um pedestre, muitas vezes eles meneiam a cabeça desconfiados, dizendo que "não". Isso quando não passam por trás do carro. No nosso país é tão "normal" os pedestres não terem preferência que eles se assustam ao se deparar com um gesto de gentileza. Infelizmente!
Um abraço,
Emerson Leal

Eliane Gonçalves disse...

Aqui em minha cidade, ninguém respeita ninguém no trânsito, as pessoa não utilizam a palavra gentileza, infelizmente, estamos sem nenhuma proteção, somente a divina.Abraços!

Leh disse...

Olá, Jair!

Retribuindo e agradecendo sua visita ao meu blog...

Com relação ao assunto, depois que passei a morar no Japão, percebi que gentileza faz parte da cultura de um povo.
Aqui, seja comércio ou repartição pública, somos recebidos com "Bem-vindo!", chega a parecer feira, pois todos os funcionários parecem fazer coro. Também não existe o tratar bem pela aparência, todos são bem recebidos.

Sem dúvida que gentileza gera gentileza, assim como sorriso força um sorriso de volta, mesmo dos mais estressados.

Acho que respeito ao próximo e educação é que dão lugar a gentilezas.

No trânsito por exemplo, como você citou, se houver educação e respeito, não haverão atritos entre pedestre e/ou motoristas.


Excelente texto! Parabéns!

Abraços

Andrea Leandro disse...

Olá Jair!

O trânsito realmente mostra da educação do povo e sua capacidade de ser gentil.
Avisar que uma porta está aberta, parece redimir, para que não ocorra acidentes. Mas não se dão conta que o simples ato de fazer o sinal para que lado vai dobrar também pode evitar muito mais acidentes.
Acredito no ser humano e espero que a idéia de Gentileza gera Gentileza contamine a todos!

Parabéns pelo blog!

Abraços!

Andrea Leandro

samara. disse...

Qui bom que voce gostou de meu blog =] fico feliz é uma honra.Há e li o texto sobre gentileza muito interessante,vc é um otimo escritor ,PARABENS.^^
Continuarei a ler seu blog. e espero que vc continue lendo o meu.abraços.

C. Maluche disse...

"Se um homem é gentil com desconhecidos, isto mostra que ele é um cidadão do mundo, e que seu coração não é uma ilha que foi arrancada de outras terras, mas um continente que se une a eles." (Francis Bacon)
Abraços,grande JAIR

Luci disse...

Parece que o mundo clama por este respeito necessário ao convívio humano e sobrevivência da espécie, só uma profunda irradiação de amor fraterno que trará a tão desejada paz,pois o próprio homem no seu desatino e falta de auto-estima gera o caos... Luci

Marlise Stapait disse...

Simplesmente fantástico!!! você descreve situações cotiadas, muitas vezes, ditas "banais" por muitas pessoas, mas que mudariam o nosso modo de sobreviver em um mundo cruento demais por culpa do próprio ser humano. E digo mais...ser professora hoje me dia, como no meu caso, deixou de ser apenas um ato de ensinar conteúdos e passou a ser também, uma luta diária para ensinar que "gentiliza gera gentileza". Com certeza, se você, assim me permitir, gostaria de ler este texto para meus colegas de trabalhos e meus alunos no primeiro dia de aula. Pois, acredito, que mostrando e fazendo...ensinamos muito mais do que brigando. Exemplo...Quando peço para um estudante juntar um papel em sala ou para a turma dar uma geral no ambiente por falta de limpeza, muitos se negam e dizem que não foram eles. Imediatamente eu mesma começo a juntar papéis de bala, limpar o quadro, organizar as carteiras e, desta forma, muitos acabam contrubuindo por sentirem vergonha da própria professora estar tomando uma atitude que deveria partir deles. Diria mais, atitude que não deveria nem acontecer, pois acreditamos que jovens devriam ser educados o suficiente para saber que existe um lixo e, que esta peça não é objeto de decoração! Parabéns pela forma sensata de dar uma lição usando de muita GENTILEZA!!! Marlise

Ivani disse...

Oi Jair, Parabéns!! Adorei o seu blog e principalmente a postagem Gentileza.Realmente está muito em falta mesmo.Eu sou uma simples dona de casa, avó de 5 lindos netos.Gosto muito de culinária,tenho um blog sobre o assunto rs...acho que é onde eu domíno...acho!!! rs.
E acredito piamente que até para fazer uma bôa receita e ela consequentemente sair saborosa, é preciso ter carinho,amor,gentileza.

Porque uma receita começa, quando eu vou às compras, quando eu digo, por favor,obrigada, com licença.
Infelizmente,isso não é tão comum, eu até já percebi que em alguns lugares, quando chego e digo: Bom Dia!!!as pessoas olham como se eu fosse um ET ou fora de moda rs
Mais uma vez Parabéns pelo post, que bom que eu não estou sozinha e não estou fora de moda.
Gostaria que você visitasse o meu blog,e comentasse.

http://docesmomentos-ivani.blogspot.com/
Abraços.