sábado, 12 de junho de 2010

A fama da calçada


Na Calçada


Com franqueza, não se enquadra no meu perfil; não é o tipo de roteiro cultural que eu faria espontaneamente; nunca imaginei, nunca mesmo, ir a Los Angeles e, muito menos, visitar o caminho das famosidades, a tão decantada Calçada da Fama. Situada ao longo das ruas Hollywood Boulevard e Vine Street no bairro de Hollywood, Califórnia, EUA, onde o chão é constituído por mais de duas mil lajes com estrelas, onde estão gravados nomes de celebridades honradas pela Câmara do Comércio de Hollywood pelas suas contribuições para a indústria do entretenimento.

Bem de acordo com o espírito comercial de tudo que se faz em Hollywood, os homenageados na calçada são atores, atrizes, diretores e produtores, músicos, dramaturgos, cantores, escritores, roteiristas, coreógrafos e que tais, os quais trazem ou trouxeram alguma arrecadação para a cidade em função de suas atividades artísticas.

Como a atração é muito conhecida no Planeta todo, milhares de pessoas chegam a LA literalmente TODOS os dias para conhecer a calçada, tirar fotos do marco HOLLYWOOD pespegado no morro e conhecer Beverly Hills, bairro elegantérrimo onde moram os astros.

Pois é, como nem sempre mandamos no nosso destino, ainda mais quando se trata de turismo, acabei indo parar em Irajá, ou melhor, em LA em um curto passeio de menos de um dia.

Na mesma Hollywood Boulevard encontra-se o não menos conhecido Teatro Chinês que é onde a cerimônia de entrega do Oscar se realiza. Na frente desse teatro de arquitetura original, suntuosa e exagerada, encontra-se o pedaço de calçada onde as celebridades imprimem baixos relevos de seus pés e mãos no cimento fresco. Ao lado, o não menos conhecido e apreciado Museu de Madame Tussaud, onde os famosos estão reproduzidos em cera, com uma espetacular técnica de modo a representá-los, não só com aparência natural, mas numa atitude como se estivessem congelados um momento trivial de suas vidas cotidianas ou profissionais, nada de poses estudadas. As estátuas de cera são tão convincentes que é justo classificá-las como clones perfeitos das pessoas. Assim, John Wayne, Marilyn Monroe, Humphrey Bogart e James Dean, dividem espaço com Barack Obama, JFK e Bin Laden, numa mistureba eclética e interessante, vale a pena visitar o museu.

Como corolário, toda a frente do teatro e do museu é tomada por atores amadores – aqueles que vão a LA em busca de um lugar à sombra – fantasiados dos mais variados personagens de filmes, desde Cinderela, Shrek e Mikey Mouse até Edward Mãos de tesoura e Avatar. O perverso dessa “operação cinema” é que os atores fantasiados cobram – em geral cinco dólares – para serem fotografados. Os desavisados turistas, ao apontarem suas câmeras com o fito de registrarem o passeio, são forçados a posarem ao lado dos personagens e obrigados a pagar pela foto. Milhares de dólares por hora fluem dos bolsos dos visitantes para as mãos dos fantasiados. Calcula-se que cada um daqueles achacadores morde algo em torno de cem mil dólares, não declarados, ou mais por ano. É uma soma considerável, mesmo para os padrões de uma cidade cara como LA.

Então, lá estamos nós os brasileiros embasbacados, não pela calçada, mas sim pelo fluxo ininterrupto de turistas embasbacados pisando o solo sagrado onde os U$ são o Deu$ $upremo; onde mitos como Michael Jackson levantam do túmulo tantas vezes por dia quantas necessárias para fazer o “plim” na máquina registradora; onde um simples nome gravado no cimento é mais valorizado que um quilo de ouro; onde fama e dinheiro são sócios e fundem-se numa amálgama indiscernível que obnubila as mentes mais lúcidas dos passantes, os quais, literalmente, obnubilam o chão que, afinal, é apenas um piso sem maiores atrativos, contém apenas nomes gravados. Lá estávamos, quando recebi o insight: Na verdade, o que atrai os visitantes para cá não é a Calçada da Fama, e sim a fama da calçada, nada mais. JAIR, Floripa, 02/06/10.

6 comentários:

Ângela Coelho disse...

Jair a calçada da fama pode não fazer parte do teu roteiro cultural mas faz parte da tradição e infelizmente, às vezes, não conseguimos fugir da tradição.
A foto ficou bonita - pisa na calçada e curta a fama.
Abraços.

Leonel disse...

Gostei do casal da foto:
Meryl Streep e George Clooney?
Eu, que sou apaixonado pelo cinema, adoraria passar por este lugar, mas acabaria "vítima" da malandragem americana que você citou.

C. Maluche disse...

Jair, gostei da foto na calçada da fama, a calçada ficou mais famosa agora!!!!!

Abraço
Cesar Maluche

JAIRCLOPES disse...

Maluche, talvez não mais famosa, mas MENOS é uma possibilidade.

Luísa N. disse...

Passando para ficar 'a par' das novidades deste espaço tão particular...
Abraços,
Luísa

JAIRCLOPES disse...

Obrigado Luiza, também faço visitas aos meus amigos talentosos, você sabe disso.