sábado, 31 de dezembro de 2011

Tempo



Nota: No início do ano me propus publicar cento e cinquenta textos, hoje estou publicando o centésimo quinquagésimo, portanto, dentro da proposta e com alguns altos e baixos, consegui cumprir a meta. Os artigos, todos de minha lavra, foram distribuídos equitativamente 13 nos meses de 31 dias e 12 nos demais, de modo que no todo representaram um esforço relativamente equânime ao longo do ano. O texto abaixo, “Tempo” nada mais é que um retorno ao tema que já abordei inúmeras vezes e me parece bem adequado a uma reflexão sobre o ano que se encerra. Aproveito para desejar aos meus leitores um ano de 2012 (se o mundo não acabar) bem melhor do que esse que fecha as portas hoje. Boa leitura!

Tempo

É um ente simplesmente imaterial, transcendental até. E sempre foi essa sua característica constante, universal. Ao pensá-lo, perguntamos, muitas vezes, se essa carência de corporalidade, de materialidade, essa intangibilidade, não foi sempre seu traço fundamental que o distingue das coisas palpáveis; desde seu surgimento num suposto big bang, até a eternidade indefinível e inalcançável. Precisamente por essa fugidia característica, poder-se-ia atribuir-lhe quaisquer virtudes ou vícios que a outros entes parecessem aberrantes. A ele, quaisquer rótulos, por mais insólitos e depreciativos que pareçam, se lançam impunemente sem temor de cometer desatinos. O tempo absorve nossos caprichos, impassível e obtuso na sua marcha amoque rumo ao vir a ser. O tempo não existe em virtude de seres pensantes que o definem ou tentam enquadrá-lo em parâmetros humanos, ele simplesmente É. JAIR, Floripa, 16/06/11
.

12 comentários:

Attico CHASSOT disse...

Meu prezado Jair
o tempo foi/é/será muito assunto em nosso blogues. Mesmo com todo o relativismo dos calendários, veja a importância que damos ao dia de hoje.
Assim, que venha 2012, que como diz LF Veríssimo será muito bom como soem ser os anos pares.
Para mim não precisa ser melhor que o impar e primo 2011, ano que marca nosso conhecimento nestes frutuosos blogares. A propósito obrigado pelos 150 textos, postados com rigor cartesiano.
Votos de um muito bom para ti e todos os teus em especial para teus muitos leitores onde destaco os ilustrados comentaristas deste blogue que realmente pensa.

attico chassot

Mery disse...

Feliz Ano Novo*...um Novo Tempo;
Seja muito feliz...*PAZ, AMOR, SAÚDE!
Beijos, Mery*)

Andre Martin disse...

É uma produção massiva!
Tanto assim, nem dá tempo pra gente ler e digerir direito rsrs
Mas como, massa 150 vezes 12,13 tempos, isto é pura energia!!! Quanta energia!
Que ela se nos irradia pelo ano que adentra em 2012!
E o mundo não vai acabar... nós nos acabamos antes! rsrs
Abraço amigo, e muito obrigado pelo prestígio e companhia ao longo deste 2011.
Desejo-lhe, além de tudo o mais, muito sucesso.

Andre Martin disse...

O tempo é O Tempo!
E até mesmo o Tempo,
às vezes precisa de um tempo!...

R. R. Barcellos disse...

Teus 150 textos foram marcos miliários no curso deste ano que se finda. E são também arautos dos teus textos que já existem em 2012 - apenas aguardando que cheguemos lá, FELIZ E PROFÍCUO NOVO ANO, amigo! Abraços!

Leonel disse...

Que o ano que venha traga mais outros 150 textos, todos maravilhosos e curiosos como os deste ano!
Abraços e Feliz Ano Novo!

Karine disse...

Jair...

Adoro ler seus textos... Serei sua eterna leitora e seguidora por todos os anos que ainda virão...

Um feliz ano novo para você e sua família...

Um grande abraço...

Karine

João Alfredo disse...

JAIR
Fraternais saudações.
OBRIGADO POR NOS OFERECER TANTA SABEDORIA E PRAZER PELA LEITURA DE TEXTOS MAGNÍFICOS.

"Quem dera um ano novo em que não se continuassem copiando erros do passado"

Que o amigo tenha muito saúde, bem-estar mental, espiritual e que possamos ser brindados com suas redações.
ALFREDO

Beta disse...

Feliz Ano novo!!!
bjbjbj

Luci disse...

hoje,01/01/2012,saúdo o inspirado escritor,que se "amoqueca" ao lado de uma linda paisagem à beira-mar continental de Floripa,produzindo e contribuindo para o desenvolvimento intelectual de seus leitores! Que disciplina!produzir essa quantidade de textos,exige "tempo"para ler,criticar,refletir,registrar,apagar,reescrever,etc.Que este novo tempo se encarregue de reenergizá-lo o suficiente para aumentar sua produção. Abraços!Luci.

Luísa N. disse...

Jair, que o 'tempo' bom que passou seja repetido em 2012! Que venham mais 150 textos - um presente para todos nós!

Luísa

Professor Alexandre disse...

A concepção comum de tempo é indicada por intervalos ou períodos de duração. Por influência de idéias desenvolvidas por Einstein (teoria da relatividade), tempo vem sendo considerado como uma quarta dimensão do continuum de espaço-tempo do Universo, que possui três dimensões espaciais e uma temporal...
Parabéns pelo post, e pelo Blog!
Abraços...