sábado, 22 de agosto de 2009

TEMPO


Há, sem dúvida, entre a ciência e os demais saberes filosóficos ou não, um acordo tácito no qual tudo é discutível, quaisquer coisas ou princípios se encontram abertos às dúvidas e questionamentos, o próprio infinito é, em princípio, uma abstração cuja realidade virtual depende de acreditarmos na sua existência. A única e inquestionável “entidade” é o TEMPO, ao qual não se pode atribuir adjetivos e é inconjugável; sua existência independe de nós, de nossa mente, de nossa fé e até do universo; o tempo é a alma imortal de todas as coisas; o tempo é o fio condutor universal que mantém a coesão do átomo até o aglomerado galáctico. Se o tempo deixar de existir ninguém notará, porquanto não haverá ninguém para notar. JAIR, Floripa, 22/08/09.

5 comentários:

Beth disse...

Lindo! Lindo! Lindo! Uma conjetura temporal da melhor qualidade! Fico aqui pensando que gostaria de ter escrito este texto. Parabéns!

KOTTA disse...

E como o tempo demora o seu tempo a passar tudo pode acabar a qualquer momento. Abraço

Elcio disse...

Realmente, n poderia ter outro nome esse blog.
Afinal, pensa e faz pensar.

Voltarei mais vezes.

É isso aí.
[ ]´s e bom domingo

Leonel disse...

Amigo, este teu pequeno texto está de arrepiar! Quando começo a pensar em coisas como tempo, universo e criação, começo a ter dor de cabeça, talvez por tomar consciência da nossa pequenez!

Anônimo disse...

Estava lendo o teu texto sobre o tempo, e fico pensando, um cara que morre e vai para o paraiso,é condenado ao ócio eterno? ou la não ha noção de tempo? Bom o que sei neste plano que por agora habitamos, que o tempo.. bom o tempo é ma real, um grande formador de monstros.
Que Jorge continue te iluminando e inspirando.
Fabio