domingo, 23 de maio de 2010

LEGAL! HEMP AQUI É LEGAL

Biscoitos de Cannabis sativa


Na Califórnia, através de um artifício legal (vejam bem, LEGAL) pode-se consumir, usar como insumo de outros produtos, plantar, comerciar ou portar maconha de diversas formas, sem qualquer constrangimento. Para isso, o poder constituído, em perfeita consonância com a vontade da maioria dos eleitores, criou emendas às leis estaduais que sancionam o uso da Cannabis para fins médicos.

Ah! Para fins médicos! Isso mesmo, só que fins médicos incluem um gama tão grande de patologias, sintomas e males que fica legalizado seu uso para quase tudo que possa imaginar.

Vejamos o que diz outra emenda de lei, aprovada recentemente: Nenhuma pessoa, física, empresarial ou entidade deve ser presa ou processada, ser negado qualquer direito ou privilégio, nem ser objeto de quaisquer sanções penais ou civis por posse, cultivo, transporte, distribuição ou consumo de cannabis, marijuana, hemp ou maconha incluindo: Produtos industriais de Hemp que visem seu uso medicinal, nutricional, religioso, espiritual e de recreação.

Assim, o Estado governado por Schwarzenegger, um republicano conservador, resolveu colocar no papel, ou seja, tornar de jure uma situação que existia de facto. Contudo, o uso só é permitido para cidadãos residentes na Califórnia, nem pensar numa zona livre tipo Amsterdã onde qualquer habitante do planeta pode adquirir as drogas mais diversas.



Bebida de Maconha sabor baunilha



Mesmo que a lei estadual seja conflitante com a federal que proíbe o uso da maconha, a autonomia legal que gozam os Estados Confederados (Estados Unidos do nome do País), faz com estas sejam superadas por aquelas.

A legalização produz seus efeitos benéficos em todos os sentidos:

1 - Disponibiliza para os pacientes de dores crônicas mais um medicamento paliativo de suas agruras;

2 - Permite que se fabriquem roupas, cintos, bolsas, cordas e calçados das fibras de Cannabis;

3 - Deixa que o livre mercado atue no sentido de que os produtores disputem o público consumidor livremente através de melhor qualidade e preços competitivos;

4 – Abre uma fonte de arrecadação sedutora para o poder público;

5 – Permite o controle, através da saúde pública, da pureza do produto, excluindo a hipótese de envenenamento por toxidez;

6 – Estimula o aparecimento de pesquisas de novos usos alimentares do produto, o que fez surgir uma enorme gama de bolos, tortas, refrigerantes, bombons, e as guloseimas mais variadas a base de marijuana;

7 – Desinibe o potencial consumidor que se via temeroso em usar um produto ilegal;

8 – Torna o tráfico inexistente, não há como competir com produtores que pagam impostos e são protegidos por lei.

Balas de Hemp


Independente de sermos a favor ou contra seu uso,
hemp legal é um avanço da sociedade no sentido de acabar com a hipocrisia que nós do Patropi conhecemos tão bem. No Brasil os jogos de azar são ilegais, mas o poder não vê as milhares de bancas de bicho em quase todas as esquinas, e ele próprio o Estado explora dezenas de jogos através da Caixa Econômica. A maconha, produto que causa menos males que a bebida é ilegal e menores são proibidos de comprar ou consumir bebidas alcoólicas, mas podem se drogar a vontade com álcool e fumar cigarros sem qualquer restrição.

O que quero mostrar é a leveza de espírito com que se tratou o assunto aqui, não houve convulsão religiosa ou de pessoas mais conservadoras contra a liberação do produto. Desde que você seja residente permanente e tenha um atestado médico que recomende o uso da cannabis, poderá adquirir em qualquer casa especializada comidas e bebidas produzidas com hemp de boa qualidade.

Antes que haja algum mal entendido, devo esclarecer que não sou e nunca fui usuário, apenas defendo que a racionalidade faz bem para todo mundo. Do usuário ao Estado todos saem ganhando. JAIR, San Diego, 23/05/10.

10 comentários:

Luísa N. disse...

Olá Amigo, são formas de pensar... culturas diferentes... educação também diferente. Imagino que eles devem ter feito muitas e muitas enquetes com usuários, familiares de e com a sociedade de um modo geral, para adotarem tal postura... Acho que é esse o caminho. Primeiro a conscientização...

R. R. Barcellos disse...

Enquanto aí domina Hipócrates, aqui divertem-se os hipócritas... Nossa Carta Magna proíbe jogos de azar, que porém são amplamente explorados pelo Estado sob a denominação anódina de "concursos de prognósticos"...

Leonel disse...

Pelo menos, essas formas alternativas de consumir a erva não produzem fumaça. Assim, ninguém é obrigado a consumir compulsoriamente, quando estiver próximo aos usuários!

Alma Inquieta disse...

Olá Jair!

Nem tudo pode ser mau... vindo dos EUA...!

Um beijo e boa semana.

Entrevidas disse...

Só porque vem de la pode? Não deveria, mas acho que cada um deve ser responsavel pelos seu atos. Beijos http://w-entrevidas.blogspot.com

Anônimo disse...

Cetaceo, esta manista liberdade dos States sempre me preocupou, agora é a maconha, depois a coca, depois o Crack, merla e outras coisitas mais. Tu sabes que sou um apaixonado pela matriz, mas estas coisas que acontecem la me assustam, pois ao meu ver a maconha é só um gatilho para coisas mais pesadas. O lado bom, se é que posso assim chamar, é que desaparece o traficante, que ao meu ver devia ser sumariamente executados como na China.Só para exemplificar esta contradição,ainda é em muitos estados beber ( alcool)em via pública, ou colocar crucifixos em escolas publicas ( um pais estremamente cristão. Mas como tu falastes, este respeito ao livre arbitrio que tem lá é que me encanta sobre maneira.E nos enquanto isto....... vamos indo, assustado com a ascenção da Estela.
Um baita abraço e que Jorge sempre te ilumine e proteja.

Fabio

Camila Paulinelli disse...

Olá,

Os hipócritas estão de plantão seja no assunto de maconha, seja no assunto de homossexualidade, seja no assunto de alcolismo, etc... No Brasil há a cultura de que a maconha é coisa de bandido. Tem gente que nem sabe que maconha é uma planta! Para a evolução da humanidade, não podemos nos fechar para os avanços da ciência. Maconha ajuda sim muita gente. Quem já teve a oportunidade de ver pessoas com câncer terem alívio fazendo uso de bolinhos ou de doces de maconha, pensaria duas vezes antes de criticar tanto. No Brasil mesmo, há varios casos de adolescentes morrendo de anorexia! A maconha ajuda essas pessoas! O lado sempre visto é o de que a pessoa sai do estado natural dela. E a bebida? Quer uma droga que acaba tanto com o ser humano quanto o álcool? Hoje em dia a conscientização dos efeitos medicinais da maconha está se expandindo e no futuro vamos rir de como o assunto é tratado hoje. Claro que há bandido que usa maconha mas também há muitos que fazem uso de álcool. Já pensou se vivêssemos na época da lei seca? E o tráfico de bebida que não seria?

Beijos da nora.

Má e Gabriel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
HempLivre disse...

Gostei de ver!!! Visitem-nos. Vamos discutir novas soluções!!

HEMPLIVREE.BLOGSPOT.COM

Anônimo disse...

Vou explicar uma coisa basica sobre uma coisa q todos falam - pq a maoconha nao é legalizada se ela nao fas mal?-

Quando vc fuma maconha vc fica na larica (fome) tudo oque vc bebe ou come fica melhor intao vamos dar um exemplo a pessoa fuma e fala eu vo bebe uma cerveja pq ela fica melhor.

tradução se a pessoa fuma ela bai querer bebe uma cerveja e qem aki quer um país alcolista?