quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

MINI CONTO


REFLEXÃO DO VELHO CASANOVA
Não havia razão para se queixar de nada que vivera até então. Setenta anos e contabilizava uma mocidade, vida adulta e vida madura plenas. Se não tivera todas as mulheres do mundo, pelo menos havia tentado. O que lhe dói, dói de verdade, é saber que agora as mulheres que se aproximam já não veem seus atributos físicos ou admiram sua inteligência sagaz, olham apenas sua conta bancária. JAIR, Floripa, 07/12/09.

4 comentários:

Luísa N. disse...

Aos amigos seguidores e/ou seguidos, desejamos um Feliz Natal e Um 2010 de muitas alegrias, saúde e Paz!
Com carinho,
Luísa.

reltih disse...

tema muy crudo, excelente.
un abrazo

Francisco Assis disse...

Sorte daquele que pelo menos tem uma boa conta bancária. Por que, sabe-se, que vão chegar por perto.
Abraços.
Fco.Assis

Maringa disse...

É foda Jairzão, mas ainda pior são as senhoras de 70 anos. Sem dinheiro e sem corpo pra exercer atração em ninguém. Pra essas aí sexo vira lenda.