quarta-feira, 25 de julho de 2012

O escritor


Nada mais próprio do que, neste 25 de julho, lembrar daqueles que são, antes de quaisquer outros, os esteios da civilização, os escritores. Se pararmos para pensar um mero segundo, é fácil perceber que sem escritores esse mundo como o conhecemos não existiria.  Desde a adoção da escrita pelos que nos antecederam foi possível, não só registrar o fato, o evento, o pensamento, mas principalmente transmitir o conhecimento para os pósteros. Existem algumas culturas bastante antigas até, como os aborígenes australianos, que nunca adotaram qualquer simbologia convencional que transpusesse a barreira do tempo e do espaço levando suas descobertas e costumes a outros, seja de sua etnia ou estrangeiros. Talvez isso explique em parte por que existem centenas de idiomas e dialetos em um povo que não está separado por barreiras naturais. Quando os europeus chegaram à América se depararam com alguns milhões de indígenas que também não tinham escrita formal e suas etnias e línguas eram (ainda o são em certa medida) pulverizadas em milhares de variações, algumas nem pareciam vir do mesmo tronco linguístico de tão diferentes.
Por esses exemplos e comparando com as civilizações que hoje “dominam” o Planeta é possível aquilatar a importância que sempre teve a escrita. Desde aqueles amanuenses mesopotâmicos que, através de plaquinhas de argila, registravam transações comercias e certa contabilidade rudimentar, até cientistas dos séculos das luzes que, graças à invenção da imprensa de tipos móveis, puderam apresentar suas ideias e descobertas, todos os escritores formavam a base sólida da civilização.
Hoje as novas tecnologias que permitem publicações como e-boock, parece, tornaram o livro em papel dispensável, mas isso não é verdade. Até já escrevi sobre o assunto: “Um país sem livros é um deserto de idéias”, essa frase é minha e traduz o que penso sobre a importância da palavra impressa. Palavra impressa, diante das novas formas de levar as idéias até ao leitor, é apenas uma expressão, porque na verdade o que chamamos de livro sofreu inúmeras adaptações aos novos meios de informação e tornou-se algo muito diferente do que foi no passado, contudo, a essência do livro continua a mesma. O livro é ponte sagrada sobre a qual a humanidade passa para encontrar os rumos que conduzem à civilização. O suporte para o livro não importa, ao longo da história os homens firmaram aquilo que seria importante para suas gerações em pedra, pergaminho, papiro, madeira, metal, papel e, agora, em elétrons na forma de e-book. Lembrando que e-book é uma abreviação para “electronic book”, ou livro eletrônico: trata-se de publicação com conteúdo idêntico ao de uma possível versão impressa, com a característica de ser, claro, uma mídia digital.
Assim, caros escritores e escritoras, hoje é um dia muito especial para todos, porque se reconhece a importância para a humanidade a arte de escrever. Parabéns a todos! JAIR, Floripa, 25/07/12. 

29 comentários:

Tais Luso disse...

Não importa mais o método de escrita: isso no universo da leitura torna-se detalhe e uma bela curiosidade. O que importa são os escritos, o legado que os povos e as gerações deixaram e deixarão. Óbvio que cada um tenha suas preferências, faço votos que os livros convencionais, de papel, permaneçam. É diferente pegar, manusear, correr suas páginas. Mas se for para ajudar às novas gerações a pegar o hábito da leitura, que fiquem os eletrônicos agora. Você narrou e muito bem, toda a evolução da escrita.

Se ficarmos pensando que somos um país em desenvolvimento, que os livros são caros, que o analfabetismo é enorme, que as crianças não são estimuladas à leitura, que as famílias têm outras prioridades, bem... então nada mais a fazer. É deixar como está pra ver como é que fica.

Que vivam os todos os escritores; esses que criam um mundo fascinante!
Abraços e parabéns.

Regina Gregório disse...

“Os escritores são semideuses com o poder da criatividade e da escrita. Que transformam seus sonhos e desejos em tramas inimagináveis.
Que proporciona aos seus semelhantes o poder de viajar por mundos incríveis e terras fantásticas apenas ao virar as páginas de um livro.”

Eddy Khaos

Graça disse...

Jair,

Deixei essa frase em meu Face:

"Um escritor não precisa ter a missão de salvar o mundo, mas deve carregar a responsabilidade de ser honesto consigo mesmo e com os outros..."
Feliz Dia, amigos escritores!

Parabéns a você, Jair, pelo seu dia e pela narração histórica megablaster!
Um abração pra ti!!

João Esteves disse...

Seu O Escritor considera coisa séria como a transmissão pelo código escrito, desde o início. Fiz um passeio multimilenar conduzido pela leitura amena deste seu breve post.
Bela homenagem, Jair.

Attico CHASSOT disse...

Muru caro Jair,
no meu calendário hoje é o dia do colono, inclusive feriado em municípios de colonização alemã.Também, dia do Motorista, por ser dia de São Cristóvão.
Eis que tu poeta e escritor aditas uma nova celebração: dia daqueles que como tu, qual agricultor disseminas a palavra e qual motorista a transporta pelo mundo real e virtual.
cumprimentos por este teu fazer,
attico chassot

Nadine Granad disse...

Sua frase é genial!...

E que delícia ler seus textos!...

Parabéns ;)

Beijos =)

Camila Paulinelli - Centaurus Medical disse...

Olá,

Passei para deixar um enorme parabéns pelos seus textos. Abraço

Daniela disse...

Neste dia especial, quero parabenizá-lo pelo escritor maravilhoso que você é!! Aprendo muito com você através de cada palavra!! Obrigada por compartilhar o seu dom da escrita com todos nós através de textos maravilhosos, como também através de conversas deliciosas! Afinal, além de escritor, você é um leitor voraz, e nos repassa sempre todo o conhecimento absorvido! Não conheço ninguém que saiba tanto de assuntos diversos como você!!! Parabéns!!!

Luci Joelma disse...

Luci disse...
Palavras;quem as inventou? A palavra hemisfério,por exemplo.O cérebro e a terra tem 2 hemisférios,em posições:
a) vertical:(norte e sul,na terra)e
b)horizontal: esquerdo(racional) e direito(emocional) no cérebro. Tanto no planeta, como no ser humano, se influenciam no movimento interativo.O escritor movido pela emoção,guiado pela razão,registra sua concepção de mundo,suas histórias e estórias ...partilha na escrita seus encantos,desencantos...O planeta agradece àqueles que com os seus escritos ajudam a preservá-lo.Você Jair,contribui para o desenvolvimento intelectual de seus leitores.Parabens pela sua contribuição como escritor.Luci.

Zilani Célia disse...

OI JAIR!
GRATA POR TERES IDO NO "SÓ PRA DIZER..." E ME CUMPRIMENTAR.
TAMBÉM, A TI, DESEJO MUITAS FELICIDADES POR ESTE DIA, DEDICADO AOS ARTISTAS DAS LETRAS, COMO É O TEU CASO.
ABRÇS
zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Brandina disse...

Homenagem ao meu marido que publica o blogue

Dani disse...

PARABENS AOS ILUSTRES ESCRITORES BRASILEIROS!

Marly Menezes disse...

Parabéns ao Jair Lopes,então!

Silvia Cristina disse...

De os parabéns ao Jair por mim!

Lídia disse...

Parabéns amigo beijos.

Cezar Maluche disse...

Parabéns JAIR!

Izaíra disse...

Izaíra Karkow:
Parabens ao escritor Jair!

Marilene disse...

Marilene Trindade
Parabéns para o escritor maravilhoso.

JAIRCLOPES disse...

Ainda que não me conceda o título de escritor, quero agradecer a todos que me agraciaram com esse honroso epíteto. Muito obrigado!

Júllio Machado disse...

Oportuno e desenvolto texto.
ótimos alumbramentos, caro Jair!
Amplexos!

Por que você faz poema? disse...

Escrever é, deveras, uma arte.
Pena que alguns pensem que para isso basta papel e caneta.

Cesar Muza disse...

Não é qualquer um que tem o privilegio de ser vizinho de um Escritor, Parabens Jair

Julia Silva disse...

Parabéns amigo,continue apaixonado pela literatura.

Cristiano Marcell disse...

Mandou muito bem ,enciclopédico amigo!

R. R. Barcellos disse...

Ler o que outros pensaram, receber.
Escrever o que você pensa, dar.
Viva quem escreve! Viva quem lê!
Pois é dando que se recebe.
Abraços.

Leonel disse...

Primeiro, parabéns para você, pela passagem do seu dia!
Seu texto é o que se esperaria de alguém que ama os livros e o conhecimento contido neles.
Se não houvesse a comunicação escrita, sem dúvida nossa civilização seria bem diferente...
Talvez nem fosse civilização!
Abraços, Jair!

Thereza disse...

Tenho o privilégio de ter um primo Escritor.Parabéns JAIR

Joel disse...

Parabenizo voce e todos os demais escritores na pessoa do maior de todos, João Guimarães Rosa.
Grande abraço,
Joel

Professor Alexandre disse...

Muito interessante seu texto Nobre Colega... Adorei!

Abraços!