sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Origens



Já publiquei aqui um texto sob o título “Sobre genealogia” onde mostrei que minha mulher e eu temos uma ascendência comum no que diz respeito a um de nossos ancestrais, nosso trisavô, paterno meu e por parte de mãe dela. Pode parecer um caso inusitado ou mesmo raro, mas não é nada disso, praticamente todos temos ancestrais comuns. Também escrevi o seguinte: Estudo de genealogia não é uma ciência exata, sabe-se como começa, mas onde acaba quase sempre é uma incógnita.
Então vejamos, todos temos dois pais, quatro avós, oito bisavós, dezesseis trisavós e, numa progressão geométrica de expoente dois vamos alcançar milhões depois de muitas gerações. Mais precisamente, depois de apenas vinte e cinco gerações, e considerando que cada geração seja de 25 anos, ou seja, há pouco mais de seiscentos anos, cada um de nós tem 33.554.432, e a progressão continua de modo que no início da era cristã todos teremos 569 trilhões de ancestrais, algo como cem milhões de vezes a população total do Planeta. Como é um número astronomicamente impossível, visto que todos os habitantes que existem e já existiram representam uma ínfima parcela disso, o que ele significa?
A que conclusão leva esse cálculo de resultado absurdamente grande? Poderão perguntar alguns. A seguinte certeza: quando você casa com aquela namorada que ama seja ela de onde for, até do mais longínquo local do Planeta, pode ficar certo que vocês têm milhares de ancestrais em comum. Não só isso, sabe aquela pessoa horrorosa e mau caráter que você não suporta no trabalho e da qual, parece, todos querem guardar distância? Pois é, ela também tem com você milhares senão dezenas de milhares de antecedentes comuns! O consolo para quem se sente desconfortável com essa infelicidade, é que tanto Gisele Bündchen quanto Sandra Bullock também compartilham herança genética alentada com todos nós. E mais, se tomarmos ao pé da letra que Adão existiu, todos somos descendentes dele, ou seja, no mínimo somos todos primos em graus variados de parentesco. Embora seja apenas um mito a existência de Adão e Eva, cientistas provaram através do DNA mitocondrial que somos todos descendentes de apenas dez “Evas” que viveram na África num período em que a população humana minguou quase até a extinção. Queiramos ou não, nesse caldeirão de cruzamentos e interrelações, temos fatalmente resquícios genéticos de origens em comuns todos nós.
Quando vejo ações de desprezo por classes, “raças” ou outras classificações de pessoas, me veem à mente nossas origens e entendo menos ainda porque alguns se julgam melhores que outros. Volto aqui a dizer, somos como um terreiro de galinhas caipiras, todas de diferentes cores, tamanhos ou feitios, mas, apenas isso: galinhas, não há faisões ou aves do paraíso no nosso meio - para tristeza de todos esses racistas e preconceituosos que existem por aí. Para quem acredita no éden e em Adão e Eva, é mais inverossímil ainda pensar que pode ser diferente do seu vizinho, pois ambos são, em última análise, descendentes dos mesmos pais. JAIR, Floripa, 07/09/11.

13 comentários:

Rui Palmela disse...

Muito bom o texto, amigo Jair.

Grato pela partilha.

Já agora deixo aqui um link sobre algo relacionado com o mesmo assunto
em meu site pessoal: http://www.novaera-alvorecer.net/criacionismo_evolucionismo.htm

Um abraço

Rui Palmela

Maria disse...

Excelente texto. Podemos ter diferentes raças ou religiões mas no fundo somos Todos Iguais.
Beijinhos
Maria

elvira carvalho disse...

Um texto muito bom, em que a humanidade devia reflectir.
Um abraço e bom fim de semana

Leonel disse...

É chocante constatar que aqueles "cidadãos" lá da Camara Federal e do Congresso tem tanto em comum com a gente...
Tem mesmo que explicar essas coisas é para esses vira-latas inúteis metidos a "nazistas" que ficam agredindo supostas "etnias" diferentes, como se eles fossem alguma coisa especial!
Abraços, Jair!

R. R. Barcellos disse...

Resumindo: quem só pensa em si próprio, diz: "Eu tenho dezesseis trisavós" - e se espanta com o fato de que a população mundial decresce quando se olha para o passado.
Já quem tem o dom de se identificar com outras pessoas, diz: "Meus dezesseis trisavós geraram centenas de trinetos, e eu sou um desses felizardos" - e se relaciona naturalmente com os outros.
Abraços, amigo!

Professor Alexandre disse...

Como dizia em seu email: 'o texto de hoje é interessante e descontraído'! Adorei...!
Parabéns pelas postagens de altíssima qualidade que publicas em teu Blog!

Vida Longa e Próspera meu Nobre Colega!

Camila and Augusto disse...

Olá,

Penso que os racistas, hipócritas, ignorantes, agem da maneira que agem pelo simples fato de serem repugnantes e acharem repugnância nos outros. Um espelho maldito que anda na frente 24 hrs. Vêem no próximo uma parcela maligna de si proprio.

Já as pessoas de bom caráter olham a vida de um angulo mais soft, rumo ao progresso.

Beijos da nora,

Tais Luso disse...

rsrsr... só em pensar que tenho algum parentesco com tantas criaturas insuportáveis e maléficas para a humanidade, vejo agora, o quanto é impossível de responder aos nossos anseios: de onde vim e para onde vou?

Li sua crônica pelo lado do humor, mas achei ótima a explicação.
Mas fiquei mais desencatada, ainda, com estes possíveis parentescos.

Abraços
Tais Luso

J. Muraro disse...

Li com gosto pela maneira como foi escrito o texto, mas fique indignado com gente que "se acha". Quando, meu Deus, a humanidade vai entender aquilo que você escreveu com muita propriedade: Somos como um terreiro de galinhas caipiras... Abraços.

Dulceny disse...

Adorei o texto, penso do mesmo modo,às vezes, ainda me surpreendo com pessoas com quem "puxo" conversa e que agem comigo como se eu fosse nada, penso - aff!
Somos todos de uma mesma essência e me sinto Una com todos, complicado para mim entender essas atitudes, pois me sinto irmanada com tudo e com todos os seres viventes desse planeta!
Um abraço!

estranhasedução2012 disse...

adorei a parte que voce colocou ali sobre desprezo por classes, raças ou outras classificações de pessoas! Achei que voce passou sua ideia pro texto de uma ótima forma.
parabéns!
beijos

Anônimo disse...

Um Jair que pensa... e faz os outros pensarem!...
No humor fiquei imaginando um caldo de galinhas caipiras, ou num suco...Num liquidificador gigante bater tudo e retirar a essência...Não sairia puro, porque bem e mal, parece, não se misturam.
É o Criador é perfeito!!! Quem desatina e prevarica...tem que crescer a duras "penas".Reprova e tem que fazer a lição até chegar na plenitude do ser, será que seria o nirvana? Que parentesco!!!
Luci

Attico CHASSOT disse...

Muito estimado Jair,
rigorosamente falando teu texto termina com o conceito de raça.
Mais um texto nota DEZ*****
Cumprimentos com sabor darwiniano.

attico chassot
http://mestrechassot.blogspot.com