sábado, 23 de julho de 2011

Receita de bolo

Para se construir um imbróglio que tenha justiça, polícia, interesse do público e que dê notícias na tevê, jornais e internet, a receita é bastante simples: Pegue um jogador de futebol jovem, cheio de hormônios e muito confiante, que não necessita ser bonito, de preferência que jogue ou tenha jogado no exterior; acrescente a ele uma conta bancária com mais de sete dígitos e carros bacanas; coloque-o nas revistas coloridas sem conteúdo e em programas de tevê que nada dizem; permita que ele esteja disponível; pode ser solteiro, viúvo, separado e até casado, desde que apareça sozinho. Agora pegue uma gostosa Maria chuteira bem atrevida, dessas que freqüentam treinos dos times de futebol e, se deixarem, até vestiários e que se vista com roupas mínimas; se for loura bem melhor, mas não é um atributo indispensável; permita que a Maria chuteira se aproxime do jogador e lhe faça propostas irrecusáveis; deixe que saiam juntos algumas vezes até que ela fique grávida, se houver casamento melhor, se não, a gravidez é o suficiente; deixe que o filho de ambos nasça e obrigue o jogador a reprimir sua libido e a tornar-se fiel. Consinta que a Maria chuteira se acostume a gastar milhões em jóias, roupas, apartamentos e viagens à Europa. Faça com que a carreira do jogador decline naturalmente ao mesmo tempo em que a relação com a Maria azede porque o jogador já não mais é fiel. Tenha no país uma legislação que, apesar de estarmos no século vinte e um, estabeleça que o homem sempre é o responsável pela manutenção da mulher. Coloque um advogado ávido por fama e dinheiro assessorando a companheira do jogador decadente e infiel e deixe ferver na mídia por alguns dias. Tenho certeza que não existe receita tão boa para gerar manchetes e extasiar o público. No Brasil, esse “bolo” é servido bem quente com direito a gritos de aprovação de quem gosta e de repúdio daqueles que detestam. Bom proveito! JAIR, Floripa, 23/07/11.

8 comentários:

R. R. Barcellos disse...

Essa receita é genérica, e para cada ingrediente há sucedâneos bem conhecidos. Mas agradeço. Estou de dieta.
Abraços.

J. Muraro disse...

É, as Marias Chuteiras só estão interessadas na fama e no dinheiro dos jogadores de futebol. Agora mesmo vi tevê o caso de um jogador do Coríntians que foi para a cadeia por que não pagou a pensão para uma dessas Marias. Bom texto.

Leonel disse...

Tá aí um crime que bota o cara mesmo na cadeia!
Ao contrário dos corruptos pegos com a boca na botija e dos que matam e confessam e mesmo assim ficam soltos, os que não pagam pensão vão em cana mesmo!
Bem colocado, Jair!

Voluzia disse...

Tenho visto na televisão estas brigas entre jogadores e suas ex, parece um fenômeno banal, todos os dias tem um bolo desse.

luci disse...

Não foi desta vez que o bolo saiu...Já estava separando os ingredientes...fiquei bem curiosa sobre o sabor que iria ter...E então? Abri o blog e o que vejo?Uma bola... e o bolo? Acho que estou entendendo; o bolo para ser bom tem que ser dividido,repartido...tem que render...È mesmo! rende leitores,grana, alimenta os ávidos etc,etc.Luci

Daniela disse...

Excelente!!!!!!

Joel disse...

Acrescente à esta receita uma pitada de Big Brother Brasil.
Credo! Com licença, estou de saída.
Grande abraço.

Camila Paulinelli - Centaurus Medical LLC disse...

Olá,
Acho que estes emergentes futebolísticos perdem o senso da realidade muito fácil. Do nada surgem varias mulheres atraentes que antes só era possivel ver na revista. Ora, um pouco de massa encefálica serve nessas horas. Golpista de plantão tem pra todo lado. Ainda mais estampado na cara assim, cai na armadilha quem quer. Beijos da nora,