sexta-feira, 21 de junho de 2013

Pedra de raio



Quando eu era criança no interior do Paraná, algumas vezes ouvi minha mãe contar que quando caía um raio este conduzia uma pedra no seu interior e que, às vezes, era possível encontrar alguma pedra dessas. Corroborando essa história, minha mãe afirmava que certa ocasião quando ela se encontrava na roça colhendo milho, viu e ouviu um desses raios em pleno céu límpido sem chuva. Dias depois em outro trecho do roçado ela deparou-se com a pedra que teria caído com aquele raio. Guardou a pedra – negra, ligeiramente assemelhada com um machado sem cabo, com arestas arredondadas - por muitos anos, mas esta se extraviou por ocasião de alguma mudança ainda no seu tempo de solteira e nunca mais a encontrou. Obviamente eu acreditava na minha mãe, mas tinha acentuada dúvida quanto à origem daquela “pedra de raio” que ela guardou como uma relíquia por muito tempo
Pois bem, hoje lendo um despretensioso livro “Ontem, o Universo” que trata das origens do universo, do sistema solar e da terra, me deparei com um trecho sobre meteoritos bem interessante, do qual transcrevo parte:
Em todos os tempos, os homens se impressionaram com a queda dos meteoritos. De fato, o espetáculo é grandioso: um rastro de luz atravessa a uma velocidade de dez a vinte quilômetros por segundo, acompanhado de um barulho de trovão prodigioso. Esse fenômenos, visíveis numa extensão de vários milhares de quilômetros quadrados, aterrorizavam as populações. Um acontecimento desses, evidentemente, não podia passar despercebido.
Na antiguidade, os homens conheciam a origem dessas pedras. Foram encontrados hieróglifos que uma delas era designada “pedra caída do céu”. Os egípcios, aliás, utilizavam alguns desses meteoritos que, as vezes, contém ferro em estado de metal quase puro. Encontraram-se armas e ferramentas forjadas com ferro proveniente desses meteoritos. Os gregos e os romanos também conheciam a origem extraterrena dessas pedras e, durante muito tempo, atribuíam um poder mágico a esses objetos. Em diversas civilizações alguns meteoritos eram até divinizados. É possível que famosa Pedra Negra de Meca, santuário do islamismo, seja um meteorito. Curiosamente, a atitude mudou na Idade Média, pois, se o mundo greco-romano nos deixou numerosos testemunhos de seu elevado nível cultural, a humanidade iria entrar, em seguida, em um longo período de obscurantismo.
Foi, então, preciso esperar até o século XIX para se verificar uma mudança de mentalidade: no dia 26 de abril de 1803, uma verdadeira chuva de pedras caiu nas cercanias de Aigle, França. Cerca de 3000 pedaços do meteorito foram encontrados sobre uma superfície de aproximadamente 50 quilômetros quadrados. E, desta vez, a Academia de Ciências enviou observadores que tiveram que se render às evidências: de fato, tudo aquilo tinha mesmo caído do céu!
A tradição popular ainda atribui um poder mágico a esses objetos. Em lugarejos do interior (Aqui lembro de minha mãe que vivia numa pequena localidade chamada Pinheiral de Baixo), são chamados “pedras de raio”. O que mostra simplesmente que sua queda se faz acompanhar de um clarão e um troar de trovão. Às vezes, são encontrados sobre esse nome objetos talhados pelo homem pré-histórico, e sua origem também era atribuída ao raio. “Seja como for, o camponês (minha mãe, novamente) que achasse tais objetos guardava-os como preciosidades, fixando-os na parte de cima da porta de entrada de sua habitação: a casa ficava, assim, protegida contra incêndios...”
À minha mãe, já falecida, peço perdão se em algum momento possa ter deixado de acreditar plenamente na origem da sua “pedra de raio” tão estimada e venerada. A crença dela estava em sintonia exata com o que a tradição popular de seu tempo entendia como verdade verdadeira. JAIR, Floripa, 23/04/2013. 

21 comentários:

Leonel disse...

Pena ter extraviado o meteorito, poderia ser interessante examina-lo.
Abraços, Jair!

Tais Luso disse...

Muito interessante, gostei de ler; gostei da história envolvendo sua mãe e sua sabedoria!
Abraços, Jair!

Joel disse...

Essa história foi muitas vezes confirmada pala minha mãe que, não por acaso, era irmã da sua e viu a pedra.
Abraços.

Ruy disse...

Tbm lembro das conversas sobre a dita "pedra do raio", mas, infelizmente, nunca vi uma ao vivo na minha infantojuventude atlética palmeirense.
Agora, "pedras de fogo", que não são as do "raio", essas sim vi muitas e até brincava com elas — quando as catava ali pelo leito da estrada de ferro — batendo uma n'outra pra fazer saltar faísca.
Abração.

Louraini Christmann disse...

Gostei da tua pedra,
da tua inteligência.

Um grande abraço

Maria Mineira disse...

Boa noite! Gostei de ler sua história. Lembrei-me de minha avô sempre dizer isso. Quanto ao raio já fui atin gida por um deles. Até escrevi uma história contando como foi.Se quiser ler é só ir até o Recanto das letras.

http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/3289523

Boa noite

Anônimo disse...

http://www.portalcostanorte.meionorte.com/agricultor-encontra-pedra-que-caiu-do-ceu-em-comunidade-rural/

Anônimo disse...

Também li seu comentários e do por afirmar pq eu morei na mata e nos la sempre achava essa perde que era chamada de curisco que vinha de trovões relâmpago. Tive oportunidade de telas mais perdemos hj eu procuro quem tem uma luta vende.ligue 68 99082062 falar com lúcio

Anônimo disse...

Lúcio, caso ainda tenha interesse em comprar essas "pedra-curisco" (o temo técnico seria fulgurito), sugiro que dê uma olhada neste site:
http://loja.spacerocks.com.br/fulguritos-1.html
O vendedor é geólogo e é de confiança.

Anônimo disse...

Boa tarde li toda a História e gostei, mas infelizmente vc juntou duas histórias, a da "predra do raio" e a dos meteoros, que nao tem nada haver. Tenho uma coleçao de umas 12 pedras raio (ou curisco). Jás tirei meses de minha vida para pesquisas. E existem 3 teorias. se quiser intender add no whatsapp +559492581290 obs: OS METEORITOS NA TEM FORMA DE CUNHA (ou machado).

Anônimo disse...

historia legal eu respeito o pensamento de cada um,mais pra min isso é totalmente ilógico cair pedra de relâmpagos sabendo que todos os casos registrados o relâmpago nunca deixa perfurações de pedra e sim buracos deixados pelos milhões de volts se fosse assim os para-raios seriam destruídos por algo solido,e uma simples pedra não suportaria a alta temperatura que um relâmpago possui,ela derreteria antes de atingir o solo porque a temperatura media de um relâmpago é de 30.000 graus,e também impossível existir pedra com os mesmos componente que encontramos em terra firme nas nuvens porque lá a unica coisa que existe de solido é as pequenas partículas de gelo que compõe as nuvens mais altas a não ser meteoro mais meteoros caem em bolas de fogo por causa do alto atrito com o oxigênio depois da colisão com a resistência atmosférica .abraços!!!!

Unknown disse...

eu tenho pedra de raio
e não é ponta de flecha que índios fazem com pedra. e que aonde o raio toca forma uma pedra e quase que vidro porque a areia funde-se e vira um fulgurito eu achei um tipo raro e já fiz analize com geologo e ele disse que e pedra de raio.

lucio neves disse...

eu tenho pra vender se tiver interesse meu n. 11 940240558

Francisco Matos Paiva disse...

tenho duas pedras de raio e tenho interesse em vende-los também, caso esteja interessado poderá entrar em contato comigo pelo email: francisco.fmp21@gmail.com cel.92 991507317

Unknown disse...

Antes de construir minha casa, havia uma castanheira centenária, que morreu com constantes raios, meu marido limpando o local, percebeu um buraco, curioso colocou o braço e encontrou 2 pedras redondas e pesadas. Acredito mesmo ser pedras de raio. Ainda o guardo
..bjos

Gustavo Camargo disse...

Muito interessante ! Também tivemos uma pedra dessas quando caiu um raio em uma mangueira bem próxima ao muro. A pedra quebrou o muro de placa de cimento (antigo) , atravessando p o outro lado. Os fios de energia elétrica da varanda queimaram, foi visto pequenas bolas de luz e uma Kombi que estava na rua deslocou cerca de um metro e não funcionou mais.

Gustavo Camargo disse...

Alguns antigos diziam que aonde cai um raio fica uma machadinha.

Unknown disse...

11 96828-1562....whatzapp....postem fotos de tuas pedras de raio ou corisco...peso...medidas...diz se segura imã. ...se o som é de metal...e preços por favor....se for legitima e bom preço. .
...fazemos negócio obrigada....tem que ser metálica. ......oneida...São Paulo.

Anônimo disse...

Jair, boa tarde!...gostei de teu Blogger...e de tudo que postaram sobre a Pedra de Raio ou Curisco ( monomito ), gostaria de deixar meu zap 11 96828-1562 se algum dos participantes quiser vender uma dessas pedras pra mim....e o preço for bom...a pedra for legítima. ...eu compro....obrigada...Oneida São Paulo.

Anderson Meideiros disse...

Linda história leia um resumo da minha fui no Pará e pescando achei duas pedras detalhes estão talhadas são lindas mais gostaria de passalas pra frente como faço?

Jairo evangelista dos santos disse...

tenho interesse nestas pedras de raio, enviar foto para jairoev@terra.com.br