segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Faz de conta


Que este Patropi é o país da justiça sumária para os amaldiçoados pela letra “P” – pobres, putas e pretos - e da injustiça institucional para os que detém poder ou conta bancária de certo vulto todo mundo sabe, embora a maioria, por conveniência, oportunismo ou por preguiça não costume computar tal assertiva. Enquanto nos presídios faltam vagas para as levas de marginais, bandidos genéricos e meliantes comuns que vagam pelas ruas, os engravatados – especialmente em Brasília – continuam flanando por aí e dando gargalhadas ao tempo que gastam o dinheiro roubado de nossos bolsos.
Daí, por uma conjunção de fatores fortuitos completamente fora dos costumes desta república, aconteceu que alguns políticos e civis bem colocados na sociedade, fazendo uso do expediente “normal” de desviar dinheiro público para seus bolsos, contas bancárias e até cuecas, foram pegos com as mãos na massa e denunciados pelo Ministério Público. Por outra fatuidade mais rara ainda, o processo mandado para o STF – órgão encarregado de “inocentar” figuras públicas de todos os matizes (vide Collor) – caiu no colo do incorruptível e rigoroso ministro Joaquim Barbosa, que foi designado relator do processo.
Parece que essa estranha coincidência que nunca antes havia acontecido, e que provavelmente jamais acontecerá de novo, pegou todos de surpresa: as mídias, os poderes da república, os corruptos e corruptores e o público em geral. Mais que surpresa esse evento transformou-se numa batata quente nas mãos dos ministros do STF, os quais estavam certos que nada iria acontecer como todos os processos anteriores. Até que o ministro Enrique Ricardo Lewandowski indicado para o cargo pelo presidente Lula, fez das tripas coração para arquivar, desmembrar, protelar ou extinguir o processo de modo a fazer o que sempre se fez: livrar a cara de corruptos e corruptores “por falta de provas” ou qualquer outra expressão jurídica vazia capaz de “inocentar” quem não foi amaldiçoado pela nefasta letra ”P”.
Tudo bem até aqui, mas como e porque essas proeminentes figuras foram pegas? Quem os pegou, já que se gritar pega ladrão no Congresso lotado, este fica vazio? Pois é, aqui também houve coincidência de dois fatores que acabaram por determinar esse desfecho que resultou no julgamento dos “mensaleiros”. Primeiro: a direita nunca temeu a eleição de Lula para presidente, sempre julgou que este por ser “analfabeto”, não representaria ameaça alguma ao status quo vigente, o qual, como sabemos, é favorável à corrupção seguida pela indissociável impunidade para os engravatados que delinqüem. Mas, para pavor dos oposicionistas conservadores, no pacote Lula presidente, havia o formidável, articulado, inteligente, mas pouco carismático José Dirceu. Este sim representaria um perigo iminente para a direita num futuro próximo. O cargo de Chefe da Casa Civil do governo Lula, habilitava quase automaticamente José Dirceu como forte candidato a sucessão de Lula. As bases oposicionistas tremiam, pois sabiam que Dirceu era o adversário, sabiam que Dirceu era e é melhor que todos eles juntos. Urgia que se fizesse alguma coisa para tolher a ascensão de Dirceu. Para gaudio da direitona corrupta aconteceu que, como todos os detentores do poder antes, os homens do PT delinqüiram. Vieram da oposição onde agiam como vestais, venderam uma imagem que os colocava fora da banda pobre da república e seduziram o eleitorado com promessas de gestão transparente e incorruptível. A subida ao poder causou-lhe duas feridas que, se não eram mortais, pelo menos deveriam ser cuidadas para que não os aleijassem. Primeiro, foram arrogantes ao se venderem como homens puros, isso não existe, mas o fato de se arrogarem tal predicado aumentou em intensidade sua rejeição, em número seus adversários e a vigilância sobre seus atos. Segundo, uma vez no poder começaram a se comportar exatamente como os outros sempre se comportaram, ou seja, meteram a mão na cumbuca. Só que por ingenuidade ou amadorismo o fizeram sem o cuidado que os ladrões notórios o fazem. É só notar que Maluf, Sarney, Collor, Calheiros e uma grande leva de outros parlamentares continuam impunes e mandando no país mais que urubu em Manaus.
O resultado dessa mistura de amadorismo e injunção quase inverossímil no STF foi a pseudoprisão de alguns mensaleiros, digo pseudoprisão porque não devemos ter dúvida, daqui a alguns dias quando a poeira baixar, os ministros cooptados, sem alarde algum, vão encontrando desvãos legais pelos quais os ladrões de casaca vão saindo devagarzinho para os chamados regimes abertos e que tais. E todos serão heróis, pois, como disse Genoino, eles se consideram presos políticos. Aliás, de acordo com a Lei da Anistia, como presos políticos certamente terão direito a polpudas indenizações depois da prisão. Longa vida a todos os presos políticos deste país: Marcola, Pézão, Gê da Rocinha, Fernandinho Beira Mar, Orelha, Vanildo Magrão etc.
Que fique claro, o PT não inventou a corrupção, não roubou mais que o PSDB, por exemplo, e os mensaleiros não são piores ou melhores que os milhares de ladrões que continuam na vida pública roubando e se locupletando, apenas foram menos habiliodosos ao meter a mão na coisa pública e não foram bafejados pela sorte que geralmente não vê os desmandos e roubos. Então, quando alguém diz que a justiça finalmente foi feita, no mínimo está sendo parcial, porque enquanto Malufs e Sarneys estivem aquém das grades isso tudo é perfumaria, isso tudo é um faz de conta que, infelizmente, representa perfeitamente quanto este é o país do carnaval, do futebol e da impunidade. Lembremos também que dos milhões roubados nada retornou aos cofre públicos. Definitivamente, o crime compensa neste país do faz de conta. Faz de conta que os julgamos, faz de conta que vocês foram presos, faz de conta que a justiça tardou mas não falhou.  Como dizia o saudoso Stanislau Ponte Preta: “Restaure-se a moralidade, ou locupletemos todos”. JAIR, Floripa, 17/11/13.     

10 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Pois amigo. Por aqui nem se dão ao trabalho de os julgar, para fazer de conta que há justiça. E por aqui á outro p a abater os pensionistas. Parece que para quem manda a "geração grisalha",como foram designados por um ministro, são os culpados da crise em que o país caíu.
Somos os malditos.
Um abraço e tudo de bom para si

Cesar Maluche disse...

Corruptos se fazem passar por idealistas e terroristas fazem de conta que são justiceiros...
E a maioria da população faz de conta.....kkkkkk
abraço

Jair

R. R. Barcellos disse...

Pois é... a realidade imitou a ficção - um "faz-de-conta" digno de novela barata. Tema para um futuro longa metragem.
Abraços.

Leonel disse...

Que coisa! Os "defensores da democracia" afinal,não passavam de um bando de ladrões!
Imagine o que fariam se tivessem logrado o seu intento quando pegaram em armas, na tentativa de formar mais uma ditadura comunista! Quem denunciasse a roubalheira, iria para o "paredón"!
O engraçado é que agora, com o país em plena democracia, e governado há mais de dez anos pelo partido deles, os mesmos se declarem "presos políticos"!
Gostaria de vê-los sendo pegos como foram, mas na China!
De joelhos, em um estádio, receberiam cada um uma bala na nuca, devidamente paga pelos seus familiares!
Mas, aqui é Brasil, e nada é o que parece aos olhos de um estrangeiro!
Abraços, Jair!
Bom te ver de volta!

Tais Luso disse...

Quantas surpresas, não?
Mas calma, penso que ainda teremos muitas mais para acalentar nossos sonhos...Ou pesadelos. Tudo por aqui é uma incógnita.

Bem-vindo! Que bom retorno, Jair!

António Jesus Batalha disse...

É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever é um blog simpático e aqui aprendemos, feito com carinhos e muito interesse em divulgar as suas ideias, é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
Sou António Batalha.
Aproveito para lhe desejar um feliz Natal e um Ano-Novo cheio de felicidades.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.

Júllio Machado disse...

Grande Jair!
É isso que eu falo, esses condenados aí não roubaram mais que os outros que estavam no poder anteriormente. Resumindo, nesse aspecto, o que você disse, eles simplesmente foram amadores ao por a "mão na cumbuca".
Bom mesmo seria se os inúmeros mensalões de outros mandatos também fossem desenterrados e punidos com as mais severas das leis, que por sinal, não existe. Mas se, ao menos, os valores que foram furtados dos cofres públicos retornasse ao seu devido lugar, já seria uma grande coisa.

No entanto, continuam nos fazendo de palhaços;de tontos.

Abraços!

Cristiano Marcell disse...

Aqui é Pindorama!

Citar o grande Sérgio Porto ao final de sua postagem foi de grande valia!
Entristece-me muitíssimo o fato de que o ser humano é vil. Manusear dinheiro oriundo do erário é retirar vida digna de muitos.

Muita paz, enciclopédico amigo!

Lu Nogfer disse...

Amigo,
Hoje, venho em especial para deixar os meus sinceros votos...
Que você tenha um natal cheio de harmonia, saúde, paz e amor, com todas as dúvidas eliminadas e as certezas reforçadas para um incrível 2014! Que as bençãos de Deus sejam derramadas sobre ti incessantemente a trazer-lhe otimas realizações.

Boas festas e feliz ano novo!!!

Muito obrigada pelo carinho de sua amizade!

Um abraço apertado!

Maria Rodrigues disse...

Jair hoje venho especialmente para Desejar que a Paz, Harmonia, Saúde e Amor estejam hoje e sempre presentes na sua vida. Um NATAL muito FELIZ .
Beijinhos
Maria