domingo, 17 de abril de 2011

Gnomos


Segundo a Wikipedia, gnomo é um espírito diminuto que pratica magia e alquimia. O termo foi introduzido pela primeira vez por Paracelsus e posteriormente adotado por autores mais recentes, incluindo os da literatura fantástica moderna. Suas características foram reinterpretadas para se adequar às necessidades dos vários contadores de histórias, mas é normalmente descrito como uma pequena criatura humanóide que vive nos subterrâneos. A palavra gnomus vem do latim, língua usada pelos alquimistas e, porteriormente, pelos cientistas do século dezoito. Ela é, talvez, derivada do termo latino de gēnomos, oriundo do grego γη νομος, que quer dizer literalmente: morador da terra. Entretanto, essas podem ser apenas ilações, porque parece que Paracelso simplesmente inventou o termo. Ele os descreve como tendo dois palmos de altura, muito tímidos para interagir com os humanos, e capazes de mover-se através da terra sólida tão facilmente como movem-se os seres humanos através do ar.

Como se vê, o ente fantástico tem pedigree, por assim dizer, tem sua origem nos escritos do alquimista, físico e astrologista suíço Theophrastus von Hohenheim Phillippus Aureolus Bombastus, conhecido por nós simples mortais, como Paracelso. Contudo, a despeito da origem nobre, passou a compor elemento fundamental na literatura infantil em toda Europa sempre que havia necessidade de “explicar” comportamentos, fatos ou ações estranhas, alienígenas, exóticas, impróprias ou simplesmente irracionais.

Já no século vinte, esses supostos homenzinhos serviram ao propósito de Walt Disney de criar o primeiro longa metragem baseado na estória infantil “Branca de Neve e os sete anões” dos irmão Grimm. Nesse conto fantástico, como costumam ser os contos infantis, uma rainha muito bela, porém má e invejosa, resolve mandar matar sua enteada, Branca de Neve, uma linda princesinha de pele branca como alabastro. Isto porque, segundo seu espelho mágico, ela, a princesa, era a mais bela de todas. Mas o carrasco que deveria assassiná-la, comovido com sua inocência e ingenuidade, a deixa partir. Durante a fuga pela floresta, Branca de Neve encontra a cabana dos sete anões, que trabalham em uma mina, e que passam a protegê-la. Algum tempo depois, a rainha descobre que Branca de Neve continua viva. Então, ela disfarça-se de vendedora de frutas horrivelmente velha e feia e vai atrás da moça para lhe oferecer uma maçã envenenada, que faz com que Branca de Neve caia num sono profundo. Porém, ela é salva pelo príncipe encantado, o grande amor de sua vida, que a desperta com um beijo de amor.

Pois é, os gnomos vêm acompanhando o evoluir da humanidade e se adaptanto aos novos tempos sempre que possível, auxiliam na obtenção de milhões de dólares por capitalistas criativos como Disney ou satisfazem a necessidade de explicações dos fenômenos místicos para os magos modernos. Há toda uma cultura desses entes que resulta na confeccção de amuletos, talismãs e fetiches que fazem a fortuna de “místicos” espertos e preenchem o vazio existencial de pessoas carentes. A indústria “gnômica” é uma realidade.

Agora vejamos, durante a copa de 2010 publiquei o que considero um besteirol inconsequente (lixo, na verdade), “Os gnomos existem!” que visava somente escarnecer do Maradona, então técnico da seleção argentina e arrogante emérito. Queria sacaneá-lo apenas por causa de sua arrogância, nada tenho contra ele como técnico ou como argentino.

Ultimamente tenho acompanhado os bastidores (estatísticas) de meu blog onde posso saber quase em tempo real quantos acessos ele tem recebido, quais as matérias são mais acessadas, quais países o acessam, além de outras coisas como, orígens do tráfego, palavras-chaves e outros informações. Isso tudo referente às últimas duas horas, ao dia, à semana, ao mês e visualizações desde que foi implantado o sistema. Não é pouco! De toda essa massa de informações o que mais me interessa (e intriga) é saber quais textos despertam mais interesses de meus possíveis leitores e “visualizadores”, já que nem todos que acessam leem. O ranking dos dez temas mais visualizados até o momento que escrevo é este:

1 - Yakuza - 4.440 Visualizações de página

2 - Coleópteros - 2.081 Visualizações de página

3 - Cinema - 1.698 Visualizações de página

4 - Três Marias, a flor - 1.583 Visualizações de página

5 - Os Gnomos existem! - 947 Visualizações de página

6 - Uma guerra não tão fria - 633 Visualizações de página

7 - Sobre escolas - 603 Visualizações de página

8 - Lepidópteros - 545 Visualizações de página

9 - Aviões - 365 Visualizações de página

10 - Surrealismo eleitoral - 276 Visualizações de página

Como podemos observar, ao lado de temas circunspectos, informativos, curiosos, quase científicos, sobre comportamento e de interesse geral, aparece o besteirol,“Os gnomos existem!” em quinto lugar. O que inferir desse fenômeno? Não sei, mas me parece que o termo gnomo exerce um fascínio inexplicável sobre a mente dos internautas que buscam palavras chaves na blogsfera.

Confesso que me sinto meio desconfortável com o resultado dessa estatística, parece que produzi um texto sem conteúdo e amorfo, mas que por alguma razão não muito clara, se tornou mais atrativo para os leitores que o post “Sobre escolas” o qual considero uma crônica vigorosa e engajada sobre um tema sério e muito importante. Para meu consolo fico feliz em ver “Yakuza” no topo da lista, é um artigo muito interessante desenvolvido a partir de informações oriundas de fonte original fidedigna. JAIR, Floripa, 16/04/11.

12 comentários:

R. R. Barcellos disse...

- Jair, mesmo sem estatísticas fico surpreso quando certas matérias que publico no "Sete Ramos" parecem despertar maior interesse do que outras, que reputo mais profundas. Talvez eu apele para esse "ibope", mesmo sabendo de suas limitações. Vou pensar.
- Quanto a gnomos, duendes e quejandos, fazer o que? Talvez escrever sobre eles...
- Abraços, amigão.

J. Muraro disse...

Não que acredite em gnomos ou duendes, mas leio tudo que encontro a respeito, talvez isso explique por que o tema é tão procurado na internet.

Anônimo disse...

Prezado Jair,
há alguns anos atrás(nem me lembro há quanto tempo) eu gostava de ler a coluna horóscopo dos jornais ou revistas. Mas, com o tempo deixei esse tipo de leitura de lado. Não sei se foi porque desenvolvi mais o lado racional do cérebro, em qualquer leitura procuro assuntos mais científicos. Não deixo de me emocionar com poesia, música, teatro, etc, mas, gnomos, horóscopo, tarô, anjos,... são assuntos que não me atraem. Acho que é campo para uma pesquisa de comportamento humano, o porquê da atração da maioria das pessoas por assuntos sobrenaturais.
Sugiro a quem interessar aprofundar o tema, a leitura de um fabuloso livro de Carl Sagan, "O mundo assombrado pelos demônios" que trata o assunto com muita propriedade.
Abraços,
Malu.

JAIRCLOPES disse...

Cara Malu,
Obrigado pela e visita a qual prezo muito. Quando ao "O mundo assombrado pelo demônios" já li e o tenho em meu poder ainda, Carl Sagan é um dos meus pensadores-cientistas predileto. Abraços e tenha um bom domingo.

Bibiana Ferreira Pereira disse...

Olá Jair, adoro assuntos relacionados a gnomos, adorei seu texto.
Seu blog é repleto de conhecimentos gerais! Parabéns

Mercia Köppel disse...

NAO É FANTASIA, NEM PERCADE TEMPO, OS GNOMOS EXISTEM, SABES QUE SOMOS BASICAMENTE AQUILO EM QUE ACREDITAMOS, COMO A ALQUIMIA, ESTAMOS TODOS PERSIDOS, EM 1 TEMPO EM Q ESTAMOS DESCOBRINDO A GRANDE FARçA QUE É A IGRAJA CATOLICA, O QUANTO FOI MACABRA E CRUEL A INQUISIçAO, A DESLEALDADE COM OS CREDORES, ESCONDENDO A VERDADE DE MARIA MADALENA E SUA FILHA SARA, QUE ERA FILHA DE JESUS.
ESTAMOS ABRINDO OS OLHOS E PERCEBENDO O QUANTO PERDEMOS TEMPO, SEGUINDO A PADRES PEDOFILOS E FALSOS.
POR ISSO, QUEM COMEçA A LER SOBRE ALQUIMIA E COISAS DO GENERO, ACABA SE VOLTANDO PARA DENTRO DE SI E SE TORNANDO PUROS DE CORAçAO.
GNOMOS SO FAZEM O BEM, SAO DA NATUREZA, SAO ALQUIMISTAS, CONHECEM A ESSENCIA DA VIDA SEM TANTA PORCARIA QUE NOS OBRIGAM A INGERIR.

NOSSA, KKKKKKKKKKKKKKK

DESABAFEI...

ME CONSIDERO GNOMO, SOU ALQUIMISTA E VC NAO IMAGINA, COMO CONSIGO SER FELIZ NESSE INFERNO QUE É NOSSO PLANETA.
ADORO LER AS COISAS Q VC ESCREVE...
QUANDO VC FALA DE COISAS DOS TEMPOS PASSADOS, ESTA NOS AJUDANDO A NOS REENCONTRAR, PORQ O MODERNO NAO PASSA DE COPIA DO HORIGINAL, MODIFICADO,
BJOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Leonel disse...

Jair, eu passei a observar essas estatísticas por uma sugestão sua e agora estou até "colando" na capa do meu blog as cinco mais lidas.
O que me surprende mais é que certos escritos bem pesquisados e que eu gostei de escrever às vezes não parecem despertar comentários, apesar de acessados. Por outro lado, já vi assuntos que eu fiz em poucos minutos, só para "encher linguiça" enquanto eu escrevia outra coisa, fazerem o maior sucesso e suscitarem um montão de comentários!
Mas, falando dos gnomos, parece que eles surgiram para explicar as coisas que não tinham explicação, e livrar os culpados de culpa: Ah! Foram os gnomos!
É como o tal boto do Amazonas, responsável pela gravidez das mocinhas das aldeias ribeirinhas...
Abraços, amigo!

Ilka disse...

Assutos místicos sempre mexem mais do que por exemplo problemas do nosso cotidiano, a maioria das pessoas acabam procurando meios de fujir da realidade nem que seja através de um texto!
Muito bom o texto, como sempre! Parabéns!

Um abraço!

Attico CHASSOT disse...

Meu caro Jair,
obrigado pelo alerta e vir visitar, uma vez mais, um ‘blogue que pensa’. Encanto-me encontrar com propriedade o incompreendido Paracelsus, talvez um dos maiores nomes quando do advento à Química Moderna.
Sobre as estatísticas: cumprimentos. Tenho quase cinco anos de blogue diário e minha média não passa de 120 visitas por dia.
Realmente teu blogue é merecidamente um sucesso, que na minha análise se deve ao estilo agradável e não dogmático. Leio-o também para aprender.
Por tal cumprimentos,

attico chassot
http://mestrechassot.blogspot.com
www.atticochassot.com.br

Anônimo disse...

Pai,

Eu não acredito em gnomos. Eles falaram que iriam devolver mas sumiram com a minha chave este fim de semana. Esses bastardos!

Gus

Daniela disse...

Os gnomos fizeram parte da minha infância, e sim, eles sempre desaparecem com as chaves, contole remoto, e prendedores de cabelo!! Todo texto seu é uma delícia de ler... todos nos trazem um punhado de descobertas... sendo místico ou não, geram conhecimentos e mexem com a nossa cachola!!! Muito bom!!!!

Camila Paulinelli - Centaurus Medical LLC disse...

Olá,

Gostaria muito de acreditar que gnomos existem.
Quanto à preocupação com o assunto a ser escrito, penso que o ato de escrever e se comunicar já é importante. Como somos pessoas tão diferentes no mundo, os gostos também são bastante diferenciados. Pela diversidade dos temas você consegue agradar a gregos e troianos. Beijos da nora,