sábado, 27 de dezembro de 2008

O MELHOR LUGAR DO MUNDO




É comum ouvir de gente que chegou do exterior: “O Brasil é o melhor lugar do mundo”. Será mesmo? E aqui não quero fazer comparações, não quero confrontar mazelas ou comparar atributos, não quero cotejar climas ou belezas topográficas, não quero enaltecer qualidades das pessoas que aqui habitam e mostrar que somos melhores nisto ou naquilo, não quero e não vou apelar para a índole do brasileiro, que é pacífica, tolerante, solidária e alegre, segundo se apregoa. Vou apenas fazer algumas considerações que me parecem pertinentes. Muito bem, se este é o melhor país do planeta é lícito supor que mais gente, além de nós brasileiros, saiba disso, não é mesmo? Se assim é, se outros povos de outros países sabem que esta é a abençoada Canaã, onde há fartura, clima inigualável, alegria e felicidade vinte e quatro horas por dia e onde se plantando tudo dá, por que então não vêm para cá? Por que americanos, que têm pencas de dinheiro, não vêm em massa morar no Brasil então? Por que Bolivianos pobres, lá dos altiplanos onde quase não há água, a comida é escassa e não existe infra estrutura alguma, não correm em desespero para aqui se radicar? Por que para aqui não vêm com grande afluência os povos de Burkina Fasso, Quênia, Suriname, Guatemala, Estônia, Moldávia e centenas de outros países? Por que? Simples, tanto bolivianos quando americanos ou quaisquer outros povos sentem pelo país deles o mesmo que sentimos pelo nosso. Não há “Melhor lugar do mundo”, todos são, subjetivamente, tão bons ou tão ruins quanto os julguemos. O altiplano boliviano é tão bom para aquele que lá vive quanto é bom o Brasil para quem vive no Guarujá ou na Vieira Souto. Kuala Lampur é tão própria para se viver quanto Côte D'Azur. O americano gosta tanto dos EUA quanto gostamos do Brasil, ponto. Uma área geográfica da terra não define a felicidade ou a falta dela para quem nela vive. Além disso, todos, sejam da Groenlândia, do Togo ou do Japão, têm o mesmo direito de julgar seus lugares “os melhores do mundo” não é mesmo? E mais, por que num planeta com tanta diversidade de clima, topografia, fauna, flora, etnias e outras diferenças, cuja divisão política em países é meramente arbitrária e não segue critérios racionais, só o Brasil teria recebido a ventura das coisas boas? Vamos parar com essas bobagens, se nos sentimos bem num determinado lugar, se somos valorizados, se nosso trabalho nos traz retorno para viver com dignidade este é, naquele momento, o lugar para se estar, o lugar ideal, “o melhor lugar do mundo”. Por último, se nosso país é tão melhor que outros, por que então tantos brasileiros vão trabalhar e morar no exterior? JAIR, Floripa, 27/12/08.

11 comentários:

Daniel Caron disse...

concordo... o melhor lugar do mundo é dentro nós mesmos. eu considero o planeta todo meu quintal e, portanto, estar vivo em qualquer lugar é um prazer imenso...

mas é claro que há energias especiais em lugares especiais, e o brasil como não poderia deixar de ser é muito rico também em lugares especiais...

Jair, qualquer hora quero passar aí pra batermos um papo de verdade. Um grande abraço em toda família e um ano novo iluminado pra todos vocês!

Sandrah disse...

Há uma música cuja letra diz: "O melhor lugar do mundo é aqui e agora".
Creio que defina bem a questão. O melhor é estar no lugar certo, na hora certa, com a pessoa certa.
Mas uma maldadezinha não faz mal, não é? Que cada um fique onde está. Não gostaria de ver minha terra invadida por bolivianos, americanos, ou quaisquer outros estrangeiros. Bastam os compatriotas nordestinos, iludidos pela premissa que você aborda, que invadem o sudeste, onde não encontram o que buscavam e ainda ocupam o espaço dos que aqui nasceram.
A Providência já tinha tudo planejado. E mais um trechinho musical:" Cada um na sua..."

Sandra Ramon Franco

Leonel disse...

Amigo Jair: Sobre esta declaração habitual, me ocorre logo uma lembrança: quando eu cursava o ginásio, em P.Alegre, tinha um colega que ia às aulas de terno e gravata (devia ser filho de algum advogado e, por certo, já trabalhava como assistente do pai).Pois bem. Este garoto me olhava com ar grave por trás das lentes grossas dos óculos de aro tartaruga e dizia: "O mundo marcha para o socialismo !"
Eu, leitor de Seleções e das páginas internacionais dos jornais, questionava: "Então, se o tal socialismo é tão bom, por que motivo fizeram um muro na Alemanha para impedir o pessoal de sair? E até os guardas do muro às vezes fogem ?" Ele ficava meio sem graça e dizia que eu tinha a cabeça feita pela propaganda capitalista e americana, e mudava de assunto ! Hoje, vemos que os EUA fizeram um muro na fronteira do México, para tentar diminuir o fluxo cada vez maior de imigrantes latinos ! Estes dois exemplos servem para mostrar que certas coisas não podem ser disfarçadas ! Por mais que se fale isto ou aquilo, a verdade surge nas ações e tendências dos grupos humanos ! Tirando as conotações políticas, existem muitos lugares no mundo que eu considero melhores que o nosso país para se viver. Tudo depende da capacidade de adaptação individual aos costumes, às leis, à alimentação e ao clima local. Eu vivo no Rio de Janeiro, e convivo com diversas coisas desagradáveis, como a violência diária, o gosto que os cariocas tem por fazer festas barulhentas em qualquer dia da semana, os péssimos serviços públicos e etc...Aqui tem duas estações no ano: o verão e o inferno, ou seja, uma quente e outra onde o calor é infernal...Ás vezes eu acho que gostaria da Inglaterra, com seus dias cinzentos e pessoas pouco comunicativas. Eu acho que me daria bem em um lugar onde cada um cuidasse da sua própria vida. Mas, conheço pessoas que estiveram lá e em outros países da Europa e odiaram, alguns sentiram falta do feijão, da praia e por aí afora. É lugar-comum falar do "calor humano" dos brasileiros, mas conheço uma pessoa que mora legalmente nos EUA (já ganhou até a cidadania americana) e diz que, quando ouve alguém falar em português-brasileiro, se afasta, pois, com frequência, os brasileiros no exterior estão em condição irregular, e não raro, dando trambiques e achacando seus compatriotas! Como aqui cada vez mais (o exemplo vem de cima) a lei que pegou foi a "lei do Gérson", eu entendo a posição dele ! Nosso ex(graças a Deus)-ministro Gilberto Gil diz numa musica que "o melhor lugar do mundo é aqui e agora", posivelmente entre um baseado e outro. Para cada um, existe um lugar ideal, pelo menos teóricamente. Mas o desabafo de quem volta deve ser encarado apenas como saudade da sua casa, do seu cachorro, e da sua cama ! Desculpe se divaguei demais. Um abraço do Leonel
(Reenviada por haver um erro de digitação "desagradáveis")

Anônimo disse...

Muito legal seu dois últimos artigos, você foi muito feliz em ambos. Mais uma vez, adorei.
Feliz 2009, com paz, amor, saúde e muitas idéias novas para continuar a escrever.
Um beijo.
Alegário

Anônimo disse...

Para mim o melhor lugar para se morar é a Zona Leste de São paulo, a mulher mais gostosa é a Mulher Melancia, a criança mais bonita é o meu neto e o melhor time do Brasil é o glorioso São Paulo FC hexacampeão brasileiro, tri campeão da Libertadores, tri mundial, vários títulos paulistas e incontáveis títulos de somenos importância. Tenho dito.
Joel.

Fabio disse...

hum.. eu acho, que colocar neste pé é um pouco simplista,creio que as pessoas saem do Brasil, não porque seja ruim, mas porque apesar de ao meu ver é o melhor lugar do mundo, as opurtunidades de trabalho com um bom ganho, são limitadas, milhares de bolivianos, chineses ,coreanos etc.. e tal, vivem as vezes ilegalmente na terra brasilis, buscam aqui, oportunidades, que na "realidade" deles são melhores. Nosso pais é sem dúvida um dos melhores lugares para se viver, temos muitas coisas maravilhosas, entre eles o SUS, que é sem duvida nenhuma o melhor sistema de assistencia gratuita em saúde do mundo. E.. por porque os americanos n~~ao vem em massa para ca? Ora por que são americanos, e na cultura deles eles se acham superiores aos outrs povos, eu disse se acham. Abração
Fabio
" A amazonia é nossa não ousem invadi-la ou entrega-la"

Anônimo disse...

Façamos uma análise matemática do assunto. Só se pode afirmar que algo é melhor entre toda uma série de opções depois de se provar cada uma. A prova deveria ser feita em condições iguais. Por exemplo, o sujeito teria que viver a mesma quantidade de tempo em cada país do mundo numa classe social equivalante sob condições históricas similares. Se quiséssemos ser totalmente imparcial teríamos que metafisicamente nascer em cada país diferente. Como obviamente nada disto é possível. Sobra então a vaga, parcial, irresponsável, polêmica, incoerente, incompleta interpretação pessoal.

www.oornitorrinco.blogspot.com

Ruy disse...

Eu não ia dar pitaco nesse tema, mas, sozinho aqui nesta penúltima noite do ano que finda, e lendo algumas das opiniões expressadas por outros leitores desse blogue, pensei, por que também não dar uma paletadinha?
E começo reafirmando a tese de que aqui é realmente o “melhor lugar do mundo”. Aqui e qualquer outro país, estado ou cidade do mundo é o melhor lugar do mundo, para quem nasceu aqui (ou lá!). Esse sentido de pertencimento é uma coisa, digamos, não explicável. Carinha apenas sente. É como se estivéssemos enraízados desde o nosso nascimento ao espaço onde crescemos, brincamos e, às vezes, amamos. Acho que a partir daí já pode ser entendido porque os gringos não deixam suas cidades, estados e países para viverem aqui, aliás, o leitor Leonel já havia dito isso, apenas reforço a idéia. E dizer que fulano ou sicrano saíram do Brasil, se deram bem e nem pensam em voltar, apenas confirma a tese anterior, pois são excessões. Assim, não se pode confundir a busca por trabalho, oportunidade de estudo etc, em outro país, como uma “prova” de que o país procurado é “melhor do que o nosso”. Essa tentativa de se viver fora que alguém faz, buscando melhores condições de sobrevivência, ou apenas realizando uma tendência pelo nomadismo, apenas contribui para reforçar aqueles laços com a terra natal que citei acima, e que são melhor entendidos como uma questão de afeto. Outra coisa que me deixou cabrero, foi ler aqui de outra leitora que gringos e nordestinos deveriam ficar nos seus países/estados. Lamento muitíssimo que uma opinião chauvinista como essa, meio disfarçada, ainda vigore nos dias de hoje. Pensei que esse tipo de pensamento, entre nós, estivesse sepulto desde muito. Pelo visto estou enganado. Interessante seria ver como se sentiria a autora que toma essa posição, se em visita a outro país, os E.U., por exemplo — que discriminam todos que não sejam WASP (anglo saxões, brancos e protestantes) —, fosse botada pra escanteio por ser latina. Pois para os americanos todos os demais povos habitantes das Américas, nós inclusive, somos todos colocados no mesmo saco e nominados, pejorativamente, de cucarachas. Não importando se branco de ojos azules, negro, pardo ou mulato. E também me causou um certo incômodo perceber que o leitor Leonel, não perde a chance de dar uma estocadinha, mesmo que discreta e indireta, em quem fuma baseado e no socialismo. Eu não acho que o primeiro mereça toda essa atenção que lhe dedica o nobre leitor, pois até hoje não encontrei fatos científicos para criminalizar a cannabis sativa, pelo contrário, defendi aqui mesmo neste espaço, em eras priscas, as suas múltiplas aplicações industriais que foram, ideologicamente, sufocadas pelos defensores do petróleo, esses mesmos sacripantas vestais do capitalismo que agora se voltam para os combustíveis derivados dos vegetais. E sobre o socialismo, não vou defender o ex-regime russo, pois que ainda não sou louco, mas sim a busca por uma forma mais digna de vida que não seja essa brutal exploração do homem pelo homem, como faz o capitalismo, onde os lucros são sempre de uma minoria e o prejuízo, que sempre vem, é dividido pela maioria dos despossuídos, ou seja, nós. E só quem não quer ver é que não vê a fábrica de miséria que é o capitalismo, a espalhar morte e fome pelos países subdesenvolvidos.
Abraço.

Ruy disse...

ERRATA: no comentário que escrevi sobre “o melhor lugar do mundo” errei onde sempre erro, ou seja, grafei a palavra “excessões” dessa modo. O correto é “exceções”.
Grato,
Ruy.

Anônimo disse...

O Melhor Lugar do Mundo é definido pelo bem compreender a vida e suas nuances e explosões, e este é formado e levado por cada individuo em sua mente!!!

Saulo Dimon Ouriques

Anônimo disse...

Estou procurando ou Saulo Ouriques deal Florianopolis. Sou ou Elder Eric Bennett me escreve no email ebenn21@hotmail.com